Agora Sudoeste
Agora Sudoeste

Casas de Apostas tem 75% do patrocínio master do Brasileirão

Casas de Apostas tem 75% do patrocínio master do Brasileirão

Hoje em dia é difícil ver uma partida do Brasileirão do Série A sem ver em alguma camisa com o patrocínio de uma das várias casas de apostas que existem no mercado. E essa moda veio para ficar, mesmo com a regulamentação das casas de apostas esportivas feita em dezembro de 2023, cerca de 75% dos times têm algum tipo de patrocínio master destes tipos de empresas, que   estão se adequando cada vez mais às leis brasileiras.


95% dos times do Brasileirão Série A tem patrocínio de empresas de “Bets”


O patrocínio master nos times de futebol vem da empresa que tem o maior investimento na equipe, por isso geralmente essas empresas tem o “espaço nobre” na camisa por exemplo, entre outras formas de destaque. Só para ter ideia da fome destas empresas de “bets” pelo mercado do futebol, 15 das 20 equipes que fazem parte do Campeonato Brasileiro Série A, tem estas empresas como patrocinador master.

 

Os únicos que não tem elas como patrocínio principal são Cuiabá, Grêmio, Internacional e Red Bull Bragantino. Aliás, 95% dos times de futebol tem alguma forma de patrocínio do meio das apostas esportivas, que buscam cada vez mais se destacar em um mercado tão competitivo. O único time que não carrega patrocínio nenhum deste meio é o Cuiabá.


Setor foi regulamentado recentemente pelo governo Lula


O setor das casas de apostas era um que carecia de regulamentação a um bom tempo, o Brasil é o 3º maior no mundo no setor e conta com pelo menos 300 casas de apostas atuantes. Entre estas casas de apostas estão as que oferecem apostas esportivas em esportes como futebol e basquete, aquelas que atuam como cassino oferecendo jogos de cartas como Bacará e Black e até as de jogos de Fantasy Games.

 

Entre as mudanças que as casas de apostas terão que atender estão a taxação dos lucros, sendo que agora haverá uma tributação de 12% em seus ganhos e de 15% em prêmios maiores a R$2.112,00, além de pagar uma taxa para poder operar no Brasil. Além disso, agora as casas de apostas não poderão ter em seu quadro societário, dirigentes, membros de comissões técnicas ou jogadores, entre outras novas regras.


Estas novas medidas inclusive tornam o setor mais transparente e tem a possibilidade de trazer um aumento em investimento ao setor, seguindo países como Estados Unidos e Reino Unido que já tem as apostas legalizadas a um bom tempo. Além de arrecadar mais dinheiro aos cofres públicos, a entrada das apostas já significa um grande investimento nos times que participam buscando mais destaque.


Times tem investimentos na casa das dezenas de milhões vindos de casas de apostas

 

O mais recente grande investimento foi o feito no Corinthians, a empresa “Vai de Bet” pagará cerca de R$120 milhões anuais durante 3 temporadas para estampar o principal patrocínio do tricolor paulista. Em 2024 tiveram também times que trocaram o seu patrocínio pelo das casas esportivas e tiveram um aumento considerável na renda em relação ao ano passado.

 

Um dos foi do São Paulo, o time vencedor da Supercopa do Brasil receberá R$52 milhões anuais da Superbet sendo um dos maiores patrocínios do Brasil, já o Flamengo teve um aumento bem considerável no seu patrocínio master. Antigamente era o banco BRB o principal nome da camisa pagando R$45 milhões anuais, agora será a Pixbet com investimento em R$85 milhões anuais.

 

E isso só mostra o quanto estas empresas mostram uma boa e lucrativa sinergia com o popular meio futebolístico. O restante das empresas que têm grandes investimentos em time de futebol são principalmente os bancos com 15%, já outros tipos de empresas como fabricantes de pneus, bebidas energéticas e alimentos não passam dos 2% da proporção de patrocinadores.


Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.



Deixe seu comentário

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Saiba Mais