‘Éramos esquecidos e a política não chegava até a gente. Estou aqui para mudar essa realidade’, afirma Jerônimo durante entregas em Botuporã

‘Éramos esquecidos e a política não chegava até a gente. Estou aqui para mudar essa realidade’, afirma Jerônimo durante entregas em Botuporã
Foto - Divulgação

Mais de R$ 1 milhão investidos em obras que vão beneficiar pequenos produtores rurais. Este foi o resultado de uma série de entregas realizadas pelo Governo do Estado no município de Botuporã, região sudoeste da Bahia, na manhã deste domingo (26). Ampliação do mercado municipal Antônio José de Souza, 100 barracas de feira livre e uma unidade de processamento de derivados da mandioca, na comunidade de Baixão, para 20 mulheres, vão reforçar ainda mais a produção e comercialização de alimentos na região. Para dar início às entregas, o governador Jerônimo Rodrigues, que passou toda a sua infância na zona rural, fez o percurso no boi premiado da tradicional Cavalgada de Umburana, até o Mercado Municipal, onde foi recepcionado por um grupo de sanfoneiros e autoridades locais. “Sou o governador que tem a história de vocês. O município onde nasci, Aiquara, tinha seis mil habitantes. Eu ainda morava na zona rural e tirei uma lição disso tudo. Sei o que é morar em uma casa sem água tratada, sem energia elétrica, sem posto médico ou escolas por perto. Sei o que significa morar em uma região sem estrada boa”, relembrou, acrescentando: “a vida era mto difícil, éramos esquecidos e a política não chegava até a gente. Então, estou aqui para mudar essa realidade através destas entregas, com o apoio da prefeitura”. Durante a fala, o governador também anunciou que vai ampliar a escola municipal de Botuporã. Era perceptível a felicidade no rosto da lavradora Adelice Marques das Neves, de 65 anos, mãe de cinco filhos, que recebeu, pela primeira vez, em 15 anos, uma estrutura nova para comercializar os seus produtos. “É um momento de muita alegria pra todos nós que trabalhamos há muitos anos aqui, na sede e para os novos que também queiram vender os seus produtos. Esse é um espaço importante para garantir a minha renda. Aqui, eu vendo avoador, sequilho, pães, requeijão”, afirmou. Cada barraca de comercialização entregue foi construída em tubo industrial de aço carbono, com bancada em MDF. 


Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.



Deixe seu comentário

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Saiba Mais