Brumado: Vereadoras Verimar e Lia Teixeira comentam áudio de autoria do vereador Rubens Araújo

Brumado: Vereadoras Verimar e Lia Teixeira comentam áudio de autoria do vereador Rubens Araújo Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Na noite de segunda-feira (07), o vereador Rubens Araújo (Podemos) compartilhou, em um grupo de Whatsapp de vereadores e funcionários da Câmara Municipal de Brumado, dois áudios questionando que indicações de outros vereadores foram indicadas pelas vereadoras de Lia Teixeira e Verimar do Sindicato, dizendo que "quero ver elas aguentarem pressão nossa'. Em um outro áudio, o vereador disse, para um vereador fazer também um texto com uma indicação mostrando para o população, que foi indicação dele, dizendo que também foi uma indicação dele. "Essa amarela falsa fazendo possivelmente uma referência a uma das vereadoras da Casa Legislativa Brumadense". As vereadoras Verimar do Sindicato (PT) e Lia Teixeira (PCdoB), em entrevista ao Agora Sudoeste, comentaram as palavras do vereador, se mostrando indignadas com a situação e ainda acreditam terem sido vítimas de machismo. "Vivemos em uma sociedade considerada machista. O machismo é um preconceito, expresso por opiniões e atitudes, como essa que nós ouvimos ontem. Acreditamos que foi uma atitude machista. Na câmara, temos 15 vereadores e ele se referiu somente às duas mulheres", disseram.  Lia Teixeira disse que, "Sou mulher, considero nossos direitos iguais e nem me sinto inferior a nenhum homem. Ontem ele julgou a mulher como inferior ao homem em aspectos físicos, intelectuais e sociais. Fiquei surpresa e indignada com a atitude machista do nobre colega, que se mostrou irônico, antiético e desrespeitoso". A presidente do Legislativo, Verimar, mostrou sua indignação e destacou a sua luta pela defesa das mulheres. "Desde o início deste mandato, tenho encabeçado a minha luta pela defesa das mulheres, ouvir essas palavras de um colega de parlamento me deixa muito indignada, mas mesmo assim eu me sinto muito fortalecida, sou a primeira vereadora agricultora a ser a presidente desta Casa, estou aqui pra fazer a diferença, para fazer desta uma Casa de respeito, isso que aconteceu ontem não me surpreendeu em nada, porque já venho sofrendo esse ataque há muito tempo", disse