BUSCA PELA CATEGORIA "Política Brumadense"


Com 04 candidatos a prefeito, campanha eleitoral em Brumado começa no próximo domingo (27)

Com 04 candidatos a prefeito, campanha eleitoral em Brumado começa no próximo domingo (27) Foto/Composição - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Tem início neste domingo (27) e segue até a véspera das eleições, que ocorrerá, em primeiro turno, em 15 de novembro, as campanhas dos candidatos às eleições municipais (prefeito e vereadores).  Os candidatos estarão autorizados a pedir votos e divulgar propostas nas ruas, na internet e na imprensa escrita. No ambiente virtual, a publicidade eleitoral poderá ser feita nos sites dos partidos e dos candidatos, em blogs, postagens em redes sociais e aplicativos de mensagens, como WhatsApp e Telegram. A Justiça Eleitoral, porém, formulou regras para a campanha online, que deverão ser observadas rigorosamente pelos partidos, candidatos e suas equipes. Estão vedados, por exemplo, os impulsionamentos de publicações feitas por terceiros, o disparo em massa de mensagens e a propaganda em sites de quaisquer empresas, organizações sociais e órgãos públicos. Nas ruas, será permitido o posicionamento de mesas com material impresso e bandeiras móveis entre 6h e 22h, desde que não atrapalhem o trânsito de veículos e pedestres. Os carros de som só serão permitidos em carreatas, passeatas ou durantes comícios e reuniões. A propaganda gratuita em rádio e televisão só terá início em 09 de outubro. Os candidatos a prefeito na Capital do Minério são: Eduardo Vasconcelos (PSB) que busca a reeleição, Fabrício Abrantes (DEM), Geraldo Azevedo (PP) e Tõe Gentil (PSDB)


Brumado: Juiz indefere representação do PSB por suposta propaganda eleitoral negativa e antecipada de Fabrício Abrantes

Brumado: Juiz indefere representação do PSB por suposta propaganda eleitoral negativa e antecipada de Fabrício Abrantes Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O PSB, por seu órgão provisório constituído em Brumado, ajuizou representação eleitoral em face do pré-candidato a prefeito Fabrício Abrantes Pires de Souza Oliveira, por suposta propaganda eleitoral negativa e antecipada.  Na representação, em resumo, o partido citou que Fabrício realiza propaganda eleitoral na internet, mais especificamente em redes sociais, executando estratégia de ataques sistemáticos ao atual prefeito e pré-candidato pelo PSB. O partido observa ainda que o candidato iniciou a divulgação de sua pré-campanha com a divulgação de vídeos profissionalizados, criação de marcas e slogans. Todavia, em virtude da alteração prevista no art. 36-A da lei 9.504/97, que autoriza a menção à pretensa candidatura ou mesmo divulgação de posicionamento pessoal sobre questões públicas, a questão ainda não havia sido posta em juízo. Ressalta, que  o referido pré-candidato vem alterando a sua estratégia de marketing, de forma reprovável, passando a não mais expor as suas ideias, mas a divulgar aspectos na tentativa de imputar defeitos ao atual prefeito e então pré-candidato Eduardo Vasconcelos com o intuito de desencadear repulsa por parte do eleitor. Diante do apresentado pelo partido, o  Juiz Eleitoral Genivaldo Alves Guimarães julgou improcedente o pedido citando que “Conforme admitido pelo autor, a minirreforma eleitoral ampliou o rol de condutas lícitas previstas no art. 36- A, da Lei nº 9.504/97. Segundo esse dispositivo, não configuram propaganda eleitoral antecipada, desde que não envolvam pedido explícito de voto, a menção à pretensa candidatura, a exaltação das qualidades pessoais dos pré-candidatos. (...)A conduta do ora representado não viola a legislação eleitoral, na medida em que, como se extrai daqueles permissivos legais, é lícito a todo pré-candidato participar de programas, encontros ou debates no rádio, na televisão e na internet, inclusive com a exposição de plataformas e projetos políticos; divulgação posicionamento pessoal sobre questões políticas, inclusive nas rede (...)” escreveu o Magistrado.


Brumado: MP determina que comissão formada para processo de cassação de Eduardo Vasconcelos seja anulada

Brumado: MP determina que comissão formada para processo de cassação de Eduardo Vasconcelos seja anulada Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB) solicitou ao Ministério Público Estadual (MPE) a  anulação da comissão constituída para seguimento ao seu processo de cassação, criada pelo Decreto Legislativo nº 002/2020,  e teve solicitação favorável  por meio do  promotor de justiça Millen Castro.  Na ação, o prefeito citou que o sorteio da comissão processante, composta por três vereadores, não teria ocorrido de forma livre entre os desimpedidos, conforme postula o artigo 5º, inciso II, do Decreto Lei nº 201/67, mas de forma proporcional entre aqueles que votaram contra e a favor ao recebimento da denúncia: aos 8 vereadores que votaram pelo recebimento foram destinadas duas vagas para sorteio, enquanto, dentre os 4 que votaram contra, sorteou-se uma vaga. O promotor entendeu que a comissão teria sido formada em desacordo com a legislação pertinente , deste modo, o Ministério Público pugnou pela concessão da segurança pretendida, a fim de que a Comissão Processante nº 01/2020, criada pelo Decreto Legislativo nº 002/2020, seja desconstituída, por ter sido formada em desobediência ao estrito cumprimento do art. 5º, II, do Decreto-Lei nº 201/67, e consequentemente, que sejam anulados os atos por ela praticados.


Brumado: Geraldo Azevedo tem candidatura a prefeito registrada pelo TSE

Brumado: Geraldo Azevedo tem candidatura a prefeito registrada pelo TSE Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O sistema DivulgaCand do TSE confirmou o registro de candidatura a prefeito de Brumado do médico Geraldo Azevedo (PP). Azevedo já foi prefeito de Brumado e terá na sua chapa como vice o vereador José Ribeiro Neves. Geraldo declarou R$1.364.273,09 em bens, já Zé Ribeiro declarou ter R$256.226,82. Essa é a terceira candidatura ao executivo brumadense para a disputa das eleições 2020.


Eleições 2020: 36 candidatos a vereadores já registraram candidaturas em Brumado

Eleições 2020: 36 candidatos a vereadores já registraram candidaturas em Brumado Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Na próxima legislatura, que terá início em 1º de janeiro de 2020, Brumado terá 15 vagas no legislativo. O Agora Sudoeste apurou que até a manhã desta quarta-feira (23) candidatos tinham registrado suas candidaturas, todos do PSB e PCdoB, somando 36 candidaturas. A expectativa é que o município tenha mais de 150 candidatos a vereadores nas eleições de novembro. Dos atuais 13 legisladores, apenas 11 buscam a reeleição, isso porque o presidente da casa, Léo Vasconcelos, não irá disputar o pleito e José Ribeiro que irá disputar as eleições majoritárias.


Brumado: Eduardo Vasconcelos tem sua candidatura registrada no TSE

Brumado: Eduardo Vasconcelos tem sua candidatura registrada no TSE Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O prefeito de Brumado, Eduardo Vasconcelos (PSB), que busca sua reeleição, teve a sua candidatura registrada no TSE, onforme dados do Divulgacand. Vasconcelos, de 74 anos, está na coligação 'Brumado acima de tudo' junto com PCdoB e PSL. O candidato terá o limite de gastos na campanha de R$ 333,150,11 e declarou bens no valor de R$4.210.924,69. O vice, Édio Pereira também teve a sua candidatura registrada e declarou ter R$185.157,00 em bens.


Brumado: Fabrício Abrantes e Aurino Rocha registram candidaturas à prefeito e vice-prefeito

Brumado: Fabrício Abrantes e Aurino Rocha registram candidaturas à prefeito e vice-prefeito Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Nesta terça-feira (22), o empresário Fabrício Abrantes Pires de Souza Oliveira (DEM) registrou o pedido de candidatura ao cargo de prefeito de Brumado. Ele integra a coligação “Um novo caminho para Brumado” tendo como candidato a vice o médico oftalmologista Aurino Rocha Silva Filho (Podemos). Durante a campanha, a chapa terá um limite máximo de gasto de R$ 333.150,11. De acordo com o Divulgacand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),  Fabrício e Aurino declararam, respectivamente, patrimônio de R$ 950.470,64 e  R$1.039.805,42.


Vereadores discorrem sobre o atual momento da pandemia em Brumado

Vereadores discorrem sobre o atual momento da pandemia em Brumado Foto - Divulgação / CMB

Definida como uma “novela interminável”, a pandemia provocada pelo novo coronavírus voltou a ocupar lugar de destaque no Legislativo Municipal, onde, principalmente, vereadores oposicionistas não pouparam críticas à atual gestão, que, segundo eles, vem sendo negligente em muitos pontos. Capitaneada pelo vereador Zé Ribeiro, as discussões chegaram até o ponto de que os pacientes que são diagnosticados positivos estariam tendo que comprar os remédios do próprio bolso, o que, seria no entendimento do parlamentar uma verdadeira afronta. Rapidamente o vereador Zé Carlos de Jonas, líder do PSB, rebateu a citação, garantindo que falou com o secretário municipal de saúde, que afirmou que isso não teria nenhuma procedência. A questão se aprofundou com a volta às aulas, mas segundo os situacionistas, a questão das aglomerações em bares e praças da cidade, com o consumo de bebidas alcóolicas seria muito pior que o retorno escolar, pois essa seria a principal fonte de transmissão atualmente e não a volta dos alunos e professores às salas de aula. Já para o vereador democrata Wanderley Nem, o prefeito estaria sendo muito desumano e isso tem sido notado pela sociedade, tanto que os pais, na sua grande maioria, não levaram os seus filhos para as escolas. Ainda segundo os opositores a questão das eleições vêm provocando essa situação preocupante, já que, segundo eles, o prefeito estaria somente preocupado com a sua reeleição, deixando de lado, por consequência, muitos dos protocolos que deveriam ser adotados com maior rigor para evitar a proliferação do vírus. Em contrapartida, o líder do prefeito, vereador Santinho, negou com veemência essa afirmação, argumentando que o secretário municipal de saúde vem tendo um trabalho muito proativo, o qual é reconhecido pela sociedade.


Brumado: Volta às aulas concentrou os debates na Câmara de Vereadores na sessão desta segunda-feira (21)

Brumado: Volta às aulas concentrou os debates na Câmara de Vereadores na sessão desta segunda-feira (21) Foto - Divulgação / CMB

A temática central das discussões na sessão ordinária do Poder Legislativo de Brumado desta segunda-feira (21) foi a volta às aulas que gerou uma forte polêmica, onde vereadores da situação e oposição expuseram os seus pontos de vista. As falas se iniciaram pelo vereador Zé Ribeiro que qualificou a decisão do prefeito Eduardo Vasconcelos pelo retorno das aulas como de alto risco, já que, segundo ele os índices da Covid-19 no município ainda são altos e, devido a isso, a escola poderia se tornar um ambiente muito propício à novas transmissões. No contraponto, o vereador Zé Carlos de Jonas disse que a decisão foi dada pela Justiça e que todos os protocolos de segurança foram adotados para que se evitassem os possíveis contágios. Já o vereador Wanderley Nem foi mais além ao apontar como um ato de irresponsabilidade a volta às aulas num momento tão delicado como o que se está vivendo em Brumado, que já tem registrado 15 óbitos pela doença, além de um quadro diário de cerca de 30 novas infecções. O vereador Palito também fez uso da palavra e discorreu que a Comunidade de Lagoa Funda deu o seu recado, já que nem sequer um aluno compareceu, o que demonstrou total negativa ao retorno neste momento. Retornando em sua narrativa, o vereador Zé Ribeiro também citou que os protocolos não foram totalmente observados e isso teria ficado comprovado numa reportagem da TV Sudoeste. Já o líder do prefeito, vereador Santinho discordou veementemente da colocação e observou que todas as medidas protetivas foram adotadas e que a Secretaria Municipal de Educação tomou todas as providências necessárias para que o retorno fosse seguro. Por fim os oposicionistas alegaram que a justiça acabou prevalecendo, já que as aulas foram novamente suspensas por uma decisão de estância maior.


Brumado: Vereadora Ilka Abreu apresenta algumas das suas indicações aprovadas ao longo do mandato

Brumado: Vereadora Ilka Abreu apresenta algumas das suas indicações aprovadas ao longo do mandato Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

A vereadora Ilka Abreu apresentou algumas das suas indicações aprovadas ao longo do mandato em Brumado: reiterando a indicação de n° 254/2017 que dispõe sobre a lombo-faixa na Avenida Aureliano Alves de Carvalho, Centro; construção de uma passagem molhada da Fazenda Formosa a Fazenda Lagoa da Boa Vista; construção de uma passagem molhada da Fazenda Lagoa da Boa Vista a Lagoa da Cabaceira; construção de uma passagem molhada da Fazenda Cabaceira a Lagoa da Maceana; construção de uma passagem molhada da Fazenda Piabanha a Fazenda Coqueiro;  pavimentação na Rua José Bonifácio no Bairro Novo Brumado; reiterando a indicação de n° 372/2017 que dispõe sobre a pavimentação na Avenida Cleóbulo Meira Leite, no Bairro Esconso; cascalhamento das estradas de Lagoa da Pedra, Amucafo, Vazante, Furado dos Veados, Barreiro e Cachoeira;  construção de uma Praça no Distrito de Arrecife; construção de uma praça no Distrito de Samambaia; fechamento da Praça Coronel Zeca Leite aos domingos e feriados para a realização de atividades de lazer; patrolamento nas estradas vicinais nas Fazendas Formoso, Curupati, Conceição e Tesouro; patrolamento na estrada que liga Arrecife a Fazenda Montes Claros; reiterar a indicação de n°631/2017 que dispõe sobre a iluminação do Cemitério na Fazenda São Felipe. “Essas reivindicações são pertinentes, visto que a população necessita de melhorias para se ter uma qualidade de vida. Como vereadora estou trabalhando para ajudar a alavancar o município de brumado”, disse a vereadora.