ANTÔNIO TORRES: BIOGRAFIA DJALMA DA SILVEIRA TORRES

ANTÔNIO TORRES: BIOGRAFIA DJALMA DA SILVEIRA TORRES Djalma da Silveira Torres. (Foto: Genival Moura | Brumado Agora)

DJALMA DA SILVEIRA TORRES - UM DOS PIONEIROS DO COMÉRCIO EM BRUMADO

 

Djalma da Silveira Torres nasceu na cidade de Condeúba em 12-08-1926, sendo o filho caçula da prole do casal José Silveira (Cel. Zéca) Torres e Ana Amélia da Silva (Naninha). O pai Zeca era um próspero fazendeiro e agricultor, que cansado das suasatividades rurícolas,vendeu a propriedade mudando-se para Vitória da Conquista onde Djalma cursa os fundamentos da escola primária no colégio do professor Everardo Públio de Castro. Posteriormente, ainda adolescente vai para Contendas do Sincorá trabalhar na padaria do seu irmão Oflávio Torres, em seguida, acompanhando as obras da estrada de ferro vai para Umburanas – distrito de Brumado – trabalhando na firma OST& Cia dos irmãos Oflávio e Waldemar Torres. Seguindo as pegadas dos irmãos, fixa-se em Brumado, onde trabalha no escritório da RFFSA – Rede Férrea Federal Sociedade Anônima. Na busca de novos objetivos e de melhores condições de emprego e renda trabalha como representante das firmas Nestor Pascoelho, Perfumaria Lopes e José Ramos de Almeida & Cia, esta uma firma bastante conhecida e que abastecia o comércio de São Felix à Monte Azul, com mercadorias diversas. Por  Antonio Novais Torres.

DJALMA DA SILVEIRA TORRES - UM DOS PIONEIROS DO COMÉRCIOEM BRUMADO

 

  

Djalma da Silveira Torres nasceu na cidade de Condeúba em 12-08-1926, sendo o filho caçula da prole do casal José Silveira (Cel. Zéca) Torres e Ana Amélia da Silva (Naninha). O pai Zeca era um próspero fazendeiro e agricultor, que cansado das suasatividades rurícolas,vendeu a propriedade mudando-se para Vit. da Conquista onde Djalma cursa os fundamentos da escola primária no colégio do professor Everardo Públio de Castro.

 

Posteriormente, ainda adolescente vai para Contendas do Sincorá trabalhar na padaria do seu irmão Oflávio Torres, em seguida, acompanhando as obras da estrada de ferro vai para Umburanas – distrito de Brumado – trabalhando na firma OST& Cia dos irmãos Oflávio e Waldemar Torres. Seguindo as pegadas dos irmãos, fixa-se em Brumado, onde trabalha no escritório da RFFSA – Rede Férrea Federal Sociedade Anônima.

 

Na busca de novos objetivos e de melhores condições de emprego e renda trabalha como representante das firmas Nestor Pascoelho, Perfumaria Lopes e José Ramos de Almeida & Cia, esta uma firma bastante conhecida e que abastecia o comércio de São Felix à Monte Azul, com mercadorias diversas.

 

Na procura incessante da independência econômica e perseguindo o propósitode um comércio próprio, comprado amigo João Carlos de Andrade uma padaria que denomina PADARIA SANTA RITA, fundada em fevereiro de 1947,em homenagem a santa da sua devoção. Dando seguimento ao seu tino de comercianteempreendedor, monta a casa de material deconstrução, ferragens egrande variedade de mercadorias, denominada CASA SANTA RITA.

 

Um homem de espírito inovador, de visão criativa e futurista compra o prédio situado na Pça. Armindo Azevedo de propriedade do amigo Abias Azevedo, onde se achava instalado comercialmente. Em 1963 demole o antigo imóvel e ergue um majestoso e imponente prédio com arquitetura arrojada e amplas instalações modernas, projetadas porengenheiros e arquitetos renomados.

 

Com a construção do novo prédio muda de ramo e com a denominação de LOJÃO SANTA RITA, entra, como pioneiro no comércio de móveis, eletrodomésticos, pratarias, louças e cristais finos importados, artigos para presentes e outros produtos e artigos, últimas novidades damoda, trazidos dos grandes centros fornecedores como Rio de Janeiro e São Paulo.Sualoja é considerada a maischique e completa da cidade atendendo a toda região. Com a grande variedade de produtos tornou-se referência no ramo pela diversificação e qualidade dos produtos, requintedo proprietário.

 

Aposenta-se de suas atividades laborais em 2002, passando a dedicar-se exclusivamente à família – esposa, filhos, netos e bisneto aos quais dedica suas maiores atenções, carinho e amor.

 

Djalma daSilveira Torres casou-se com Ana Gomes Machado nome de solteira, passando-sea chamar Ana Machado Torres, pessoa importante no sucesso empresarial do esposo ena vida conjugal. Uma esposa e mãe dedicada, avó extremada. Religiosa católica praticante, compreensiva,tolerante, educada esocialmente participativa. Pessoa de boa índole e deformação moral correta e conduta ilibada.

 

O casal teve nove filhos, in memoriam, Aroldo vítima de meningite e Sara mortavitimada por acidente automobilístico. Os outros sete: Neuza, Gláucia, José Carlos, Djalminha, Ana, Rita e Bernadete,todos com graduação universitária, são na concepção dos pais, os maiores patrimônios que construíram com as bênçãos de Deus. Os netos, bisneto, noras e genros complementam asalegrias e satisfações do casal.

 

Por  Antonio Novais Torres.