77 9 9992-3542 / 9 9997-0777 redacao@agorasudoeste.com.br Brumado | Bahia
voltar ao topo

Agora Sudoeste

Resultado da busca pela categoria "brasil"

Banco do Brasil tem lucro líquido de R$ 11,1 bilhões em 2017

Quinta, 22.Fev.2018 | 14h04
Por Agência Brasil




Banco do Brasil tem lucro líquido de R$ 11,1 bilhões em 2017


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

O Banco do Brasil registrou lucro líquido ajustado (resultado sem itens extraordinários) de R$ 11,1 bilhões em 2017, valor 54,2% maior que o verificado em 2016. O lucro líquido sem ajuste ficou em 11,01 bilhões, com expansão de 37,1%. Segundo o banco, o resultado teve impacto, principalmente, do aumento das rendas de tarifas, da redução das despesas de provisão (recursos reservados para o caso de inadimplência) e das despesas administrativas. As receitas do banco com tarifas cresceram 9% em 2017 (R$ 25,794 bilhões), comparado ao ano anterior (R$ 23,794). De acordo com o relatório de análise de desempenho do banco, esse crescimento foi resultado “dos esforços de aumento do relacionamento com os clientes e da qualificação das contas correntes com maior uso de produtos e serviços”. O banco destacou as tarifas relacionadas à administração de fundos (26,5%), reflexo da elevação dos recursos administrados que passaram de R$ 730,9 bilhões em dezembro de 2016 para R$ 864,5 bilhões no final do ano passado, com alta de 18,3% em 12 meses. No quarto trimestre de 2017, o lucro líquido ajustado foi de R$ 3,2 bilhões, o que mostra desempenho 82,5% superior ao do mesmo trimestre do ano anterior - R$ 1,7 bilhão - e o maior resultado trimestral desde 2012. “Esse crescimento foi motivado pela expansão dos negócios, controle de despesas administrativas e, principalmente, pela redução das despesas com provisões, em razão da melhoria da qualidade da carteira”.


Bahia: cerca de 20% dos carteiros já receberam smartphones para ter informações em tempo real de onde está a encomenda

Quinta, 22.Fev.2018 | 09h30



 Bahia: cerca de 20% dos carteiros já receberam smartphones para ter informações em tempo real de onde está a encomenda


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

Os Correios  devem investir cerca de R$ 20 milhões para distribuir smartphones para 58.679 de seus profissionais nas ruas, em todo o Brasil, a fim de facilitar o serviço de rastreio de pacotes e fazer uma atualização do sistema em tempo real. As mudanças anunciadas pela empresa para este ano também incluem novas modalidades de entrega, que prometem dar opções muito mais atraentes para as compras à distância e/ou via internet. Na Bahia, cerca de 20% dos carteiros já receberam smartphones, o que torna possível utilizar a localização GPS dos aparelhos para ter informações em tempo real de onde está a encomenda; além disso, os funcionários não terão mais que voltar para a central para conseguir atualizar o status da entrega. Quem não tem tempo para ficar em casa esperando para receber uma encomenda, pode usar o serviço “Clique e Retire”, que já está disponível na Bahia  e por meio dele, a loja faz a entrega em agências específicas que ficam abertas à noite e aos fins de semana, por exemplo. Assim fica mais fácil para o cliente ir até o local e retirar seu produto.


PIS: trabalhadores nascidos em março e abril podem sacar abono salarial

Quinta, 22.Fev.2018 | 06h58



PIS: trabalhadores nascidos em março e abril podem sacar abono salarial

​A CAIXA inicia nesta quinta-feira (22) o pagamento do Abono Salarial (PIS - Programa de Integração Social) calendário 2017/2018, ano-base 2016 para os trabalhadores nascidos nos meses de março e abril. Os valores variam de R$ 80 a R$ 954 conforme o tempo de trabalho em 2016. Os titulares de conta individual na CAIXA com saldo acima de R$ 1,00 e movimentação recebem o crédito automático a partir desta terça-feira (20). Os pagamentos são realizados conforme o mês de nascimento do trabalhador, e tiveram início em julho, com os nascidos naquele mês. Os recursos de todos beneficiários ficam disponíveis até 29 de junho de 2018. Os últimos a sacar serão os nascidos em maio e junho, a partir de 15 de março.  A CAIXA disponibiliza R$ 15,7 bilhões para 22,1 milhões de beneficiários em todo o calendário. Para os nascidos em março e abril, estão disponíveis R$ 2.664.863.645,00 para 3.745.055 de trabalhadores. O valor do benefício pode ser consultado no Aplicativo CAIXA Trabalhador, no site da CAIXA (www.caixa.gov.br/PIS) ou pelo Atendimento CAIXA ao Cidadão: 0800 726 0207.


Pesquisa mostra que quase 70% dos brasileiros não têm plano de saúde particular

Quarta, 21.Fev.2018 | 22h55
Por Agência Brasil




Pesquisa mostra que quase 70% dos brasileiros não têm plano de saúde particular


Foto: Reprodução

Pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 69,7% dos brasileiros não possuem plano de saúde particular – seja individual ou empresarial. Segundo o levantamento, divulgado hoje (21), esse percentual é ainda maior entre as pessoas das classes C, D e E,  atingindo 77%. A pesquisa destaca que 44,8% dos entrevistados sem plano de saúde disseram utilizar o Sistema Único de Saúde (SUS) principalmente os entrevistados das classes C, D e E (51,4%) quando precisam de atendimento. O restante afirmou que arca com dinheiro do próprio bolso para pagar pelos serviços necessários. Segundo o levantamento, 38,5% dos entrevistados sem plano de saúde não souberam precisar com que frequência utilizam a rede pública de saúde. Eles manifestaram insatisfação em relação ao SUS, sobretudo quanto à demora no tempo de atendimento. Entre os entrevistados que possuem um plano de saúde privado, o preço acessível foi o fator de decisão mais citado para definição do convênio (42,5%), seguido pela qualidade da rede credenciada (33,3%) e pela recomendação de outras pessoas (22,3%). Segundo a pesquisa, R$ 439,54 é o valor mensal médio que o brasileiro paga pelo plano de saúde. Dos que têm convênio privado, 42,2% disseram pagar do próprio bolso na situação de o plano de saúde não cobrir totalmente ou parcialmente as despesas necessárias. O levantamento mostra ainda que 97,1% dos beneficiários de planos de saúde estão com o pagamento das mensalidades em dia; e 69,1% dizem serem bem ou muito bem atendidos pelos seus planos de saúde particular.


Segundo Anbima, Brasil ganhou mais de cinco mil milionários em 2017

Quarta, 21.Fev.2018 | 16h30



Segundo Anbima, Brasil ganhou mais de cinco mil milionários em 2017


Foto: Ilustração

De acordo com levantamento divulgado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o número de milionários no Brasil cresceu em 2017. Esse grupo é atendido pelo segmento de "private banking" e tem aplicados R$ 964 bilhões. Esse numero equivale a 36% de todo o investimento de pessoas físicas no Brasil, que totalizou em dezembro R$ 2,658 trilhões.  Só no ano passado, 5.385 pessoas passaram a ter mais de R$ 1 milhão investidos no país, o que representa um aumento de 4,8% em relação ao ano anterior. Ao todo, o país conta com 117.421 investidores nesse patamar. ”O volume de recursos desse público cresceu 15,9%. É um crescimento bastante robusto e foi acima da média do CDI do período. A previdência privada manteve a sua expansão, mas também tivemos um crescimento grande dos fundos, em especial o de ações”, afirmou João Albino, presidente do comitê executivo de private banking da Anbima. Esses clientes estão divididos em grupos econômicos, na prática, é o termo que os bancos usam para se referir à administração de recursos de uma mesma família. Ao todo são 56.619 grupos econômicos e a média de aplicações é de R$ 17 milhões.


Lula sobre a intervenção no RJ: 'Temer quer pegar o nicho de eleitores do Bolsonaro'

Quarta, 21.Fev.2018 | 15h27



Lula sobre a intervenção no RJ: 'Temer quer pegar o nicho de eleitores do Bolsonaro'


Foto: Ricardo Stuckert

Durante entrevista à Rádio Itatiaia na manhã desta quarta-feira (21), em Belo Horizonte (MG), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a intervenção militar no Rio de Janeiro, chamou a ação de Michel Temer no estado de espetáculo de pirotecnia e afirmou que a iniciativa é para pegar os eleitores de Bolsonaro. "Eu acho que o Temer está encontrando um jeito de ser candidato a presidente da República. E ele achou que a segurança pública pode ser uma coisa muito importante para ele pegar o nicho de eleitores do Bolsonaro", acredita Lula. Para o ex-presidente, a intervenção é também um espetáculo criado para disfarçar a derrota da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.


Pesquisa diz que, de 69 milhões de casas, só 2,8% não têm TV no Brasil

Quarta, 21.Fev.2018 | 10h57
Por Agência Brasil




Pesquisa diz que, de 69 milhões de casas, só 2,8% não têm TV no Brasil


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

Divulgada hoje (21) pela primeira vez pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua 2016: acesso à internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal confirma o que foi sinalizado por outros estudos do órgão. O acesso à internet, a substituição de TVs de tubo e a posse de celular são tendências crescentes no país. A pesquisa abrangeu 211.344 domicílios particulares permanentes em 3,5 mil municípios. Realizada no último trimestre de 2016, a sondagem apurou que - de 69,3 milhões de domicílios particulares permanentes no Brasil - apenas 2,8%, ou 1,9 milhão, não tinham televisão, com destaque para o Norte do país, onde o percentual é o mais elevado (6,3%). Por outro lado, no total de 67,373 milhões de domicílios com televisão no Brasil, existiam 102.633 milhões de televisões. E 63,4% eram de tela fina e 36,6% de tubo, com o primeiro tipo em 66,8% dos domicílios e o segundo, em 46,2%. Os maiores percentuais foram encontrados para televisão de tela fina nas regiões Sudeste (73,8%), Sul (71,1%) e Centro-Oeste (69,1%). No Nordeste, os percentuais ficaram equiparados: 54,2% dos domicílios tinham TV de tela fina e 54,3%, televisores de tubo.


PF quer mais 60 dias para concluir inquérito e prorroga investigação contra Temer

Quarta, 21.Fev.2018 | 09h27



PF quer mais 60 dias para concluir inquérito e prorroga investigação contra Temer


Foto: Alan Santos | PR

Referente ao caso do decreto envolvendo o setor portuário, a Polícia Federal (PF) pediu na terça-feira (20) a prorrogação, por mais 60 dias, da investigação contra o presidente Michel Temer. Essa é a terceira vez que a polícia pede a prorrogação do prazo — e pode não ser a última, uma vez que não há limite legal de prazo para as investigações. A PF apura se o presidente recebeu vantagem para editar um decreto que supostamente beneficiaria a empresa Rodrimar, uma das concessionárias do Porto de Santos. Dirigentes da empresa teriam vínculos com pessoas ligadas ao presidente. Há dez dias, o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, sinalizou em entrevista que a tendência era o arquivamento do inquérito por falta de provas. A fala provocou forte reação do grupo de inquéritos especiais responsável pela investigação sobre Temer e outros políticos com foro privilegiado. O pedido da PF será analisado pelo ministro Luís Roberto Barroso, relator do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF). Em geral, os ministros da corte pedem a opinião da Procuradoria-Geral da República antes de tomar uma decisão.


Senado autoriza intervenção na segurança pública do estado do Rio de Janeiro

Quarta, 21.Fev.2018 | 08h26



Senado autoriza intervenção na segurança pública do estado do Rio de Janeiro


Foto: Jonas Pereira | Agência Senado

O plenário do Senado Federal aprovou pouco antes da meia-noite desta terça-feira (20) o decreto do presidente da República, Michel Temer, que impõe intervenção do governo federal na área de segurança pública do estado do Rio de Janeiro. Foram 55 votos a favor, 13 contrários e uma abstenção. A matéria será promulgada. Aprovada na madrugada anterior pela Câmara dos Deputados, a medida iniciada em 16 de fevereiro tem agora o aval do Congresso Nacional para seguir até o último dia de 2018. Enquanto estiver em vigor, ficarão paralisadas as discussões e votação de qualquer proposta de emenda à Constituição (PEC) tanto na Câmara quanto no Senado. Essa é a primeira intervenção federal em um ente federado desde a promulgação da Constituição Federal em 1988. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, estava presente no plenário do Senado durante os debates. É a própria Constituição que determina que a intervenção federal é competência da União, só podendo ser decretada e executada pelo presidente da República. A norma máxima do país também dá poderes para o Congresso Nacional aprovar ou suspender a intervenção federal. Senadores de partidos da oposição tentaram impedir a aprovação da medida, a qual classificaram de desnecessária, mal justificada, dispendiosa, mal planejada, politiqueira e eleitoreira. Afirmaram também que a intervenção foi decidida contra a vontade dos militares e que não resolverá os problemas do estado. Também foi criticada a possibilidade de uso de mandados de busca e apreensão coletivos, considerados inconstitucionais por vários senadores.


Congresso aprova repasse extra de R$186 milhões aos municípios baianos

Quarta, 21.Fev.2018 | 06h40



Congresso aprova repasse extra de R$186 milhões aos municípios baianos


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

Em sessão conjunta, o Congresso Nacional aprovou nesta terça-feira (20) o Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM) no valor de R$ 2 bilhões. O crédito tem por objetivo viabilizar o determinado na Medida Provisória (MP) 815/2017, que autoriza a União a transferir ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM), no exercício de 2018, recursos destinados à superação de dificuldades financeiras emergenciais. Do montante previsto na MP, convertida no  Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN), será repassado aos municípios da Bahia R$186 milhões.  A votação no Congresso foi acompanhada em Brasília pelo presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, que ressaltou a expectativa dos gestores em usar o recurso para driblar a crise nos municípios. “Sentimos o fato deste apoio não ter chegado antes. Desde 2017 – um ano que foi dificílimo para os municípios – tínhamos a promessa desse recurso para ajudar a fechar as contas de final de ano, mas só agora se concretizou. É tardio, mas ajudará as administrações municipais a regularizarem algumas demandas em atraso”, explicou Eures Ribeiro ao destacar que o Movimento Municipalista continuará mobilizado por mais recursos para os 417 municípios baianos.


Defesa de Lula apresenta recurso no TRF4

Terça, 20.Fev.2018 | 18h38



Defesa de Lula apresenta recurso no TRF4


Foto: Agência Brasil

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva realizou na data de hoje (20/02) o protocolo eletrônico de recurso denominado “embargos de declaração” contra o acórdão que foi proferido pela 8ª. Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª. Região (TRF4) no julgamento da Apelação Criminal nº 5046512-94.2016.4.04.7000. O recurso demonstra que o acórdão contém 38 omissões em relação a elementos que constam no processo e que foram tratados pela defesa no momento da apresentação da Apelação Criminal. Também demonstra 16 contradições com os seus próprios termos, além de 5 obscuridades, ou seja, aspectos da decisão que revelam dificuldade de compreensão. A defesa pede que a correção dessas omissões, contradições e obscuridades altere o resultado do recurso de apelação julgado em 24/01 (“efeitos infringentes”), com o reconhecimento da nulidade de todo o processo ou a absolvição de Lula. Caberá à 8ª. Turma do TRF4 julgar os embargos de declaração, em data a ser definida.


Calcinha Preta: Daniel Diau está de volta aos vocais da banda

Terça, 20.Fev.2018 | 17h57



Calcinha Preta: Daniel Diau está de volta aos vocais da banda


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

Através de suas redes sociais, a Banda Calcinha Preta divulgou que o cantor Daniel Dial está de volta a equipe. Em vídeo, o cantor fala do retorno e afirma que muitas novidades estão por vir na banda.


Sem votação da reforma da Previdência, governo anuncia pauta alternativa

Terça, 20.Fev.2018 | 10h27



Sem votação da reforma da Previdência, governo anuncia pauta alternativa


Foto: Isac Nóbrega | PR

O Governo do Brasil apresentou nesta segunda-feira (19) uma agenda com 15 pontos prioritários para reduzir os gastos federais, modernizar a tributação e fortalecer a economia brasileira. Após ser definida pelo presidente da República, Michel Temer, junto a ministros de Estado, ela será analisada pelos parlamentares com prioridade no Congresso.  “Essas pautas mostram justamente a prioridade do aumento da renda, controle da inflação e também o aumento da capacidade do País de criar mais empregos e de gerar mais renda”, afirmou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto. Para o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, a nova agenda prioritária demonstra que “o governo está atuante, de maneira firme, concentrada, focada, em temas que têm grande impacto para a qualidade de vida brasileira”. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), garantiu que o Congresso irá se esforçar para organizar e realizar as votações a partir de março. Para ele, os pontos vão melhorar o ambiente econômico. "Há, sem dúvida nenhuma, uma consciência por parte do governo que vai ser preciso elencar um esforço e definir um calendário e um ritmo", disse. Ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha reforçou o caráter reformista do Governo do Brasil, que propôs medidas para modernizar modernizar a administração e os serviços prestados à população, além de recuperar a economia. "A gestão do presidente Michel Temer é reformista por excelência", destacou, citando propostas como o teto de gastos públicos, a reforma do ensino médio e a modernização trabalhista. Sobre a reforma da Previdência Social, atualmente em tramitação na Câmara dos Deputados, o ministro da Fazenda garantiu que ela continua a ser uma agenda do País: "O compromisso com a reforma da Previdência está mantido". Por conta do decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro, a votação ficou para um outro momento. Conheça os 15 pontos da pauta prioritária:


Morre o brumadense Araújo, do 'Circo Brumado', que fez alegria de várias pessoas por mais de 15 anos

Terça, 20.Fev.2018 | 08h57
Por Janine Andrade




Morre o brumadense Araújo, do 'Circo Brumado', que fez alegria de várias pessoas por mais de 15 anos


Foto: Reprodução | Facebook

Faleceu na última semana o brumadense Araújo, idealizador do "Circo Brumado", que revelou diversos artistas e levou alegria a diversos lugares de todo Brasil por mais de 15 anos. Através de seu perfil em uma rede social, o comunicado Edelson Moura, que também integrou a equipe do circo, falou sobre sua trajetória ao lado de Araújo. "Tivemos juntos uma caminhada linda em nossa juventude. Carregamos por muitas cidades, a alegria que o circo proporciona. Nossa jornada e parceria durou mais de 15 anos, levando aos mais distantes lugares de nossa Amazônia, os espetáculos e shows que muitos que até hoje vivem, jamais esquecerão. Araújo tinha a bravura do circense, era sublime por natureza, tinha um coração de criança, a dignidade incontestável de um ser humano. Guardarei para sempre as lembranças de nossas lutas, nossa união e grande amor pelo que fizemos por muitos fãs de nossa geração e amantes do circo. Nos encontraremos um dia. Chorei muito hoje ao saber de sua morte, afinal a perda de um grande amigo nos causa dor e sofrimento. Aos familiares os meus mais profundos pêsames. Peço ao nosso bom Deus que cuide deste velho e querido amigo, do qual jamais esquecerei. Peço a todos os meus fãs e amigos, que orem pela sua alma", escreveu o comunicador.


Câmara dos Deputados autoriza intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro

Terça, 20.Fev.2018 | 06h32



Câmara dos Deputados autoriza intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro


Foto: Alex Ferreira | Câmara dos Deputados

Depois de mais de 6 horas de discussão, a Câmara dos Deputados confirmou, na madrugada desta terça-feira (20), a intervenção federal na segurança pública do estado do Rio de Janeiro. O decreto assinado pelo presidente Michel Temer teve 340 votos favoráveis, 72 votos contrários e 1 abstenção. O texto segue agora para o Senado Federal na forma do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 886/18. A relatora da proposta, deputada Laura Carneiro (PMDB-RJ), incluiu duas sugestões ao Poder Executivo em seu parecer. Ela pediu que o governo federal apresente recursos federais em caráter continuado, a serem usados na segurança pública e nas áreas de assistência social. A deputada também sugere que o Poder Executivo regulamente o poder de polícia das Forças Armadas e estabeleça diálogos com o Ministério Público e com o Judiciário para o controle externo da operação. Os dois pedidos foram feitos na forma de indicação, que são opinativos e não vinculam a atuação do Executivo federal, já que não é possível apresentar emendas ao decreto de intervenção.


Aposentados e pensionistas do INSS têm até fevereiro para comprovar vida

Segunda, 19.Fev.2018 | 14h58
Por Agência Brasil




Aposentados e pensionistas do INSS têm até fevereiro para comprovar vida


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

Aposentados e pensionistas que ainda não comprovaram ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que estão vivos têm até o próximo dia 28 para fazer o procedimento no banco em que recebem seus benefícios. Quem não fizer a comprovação de vida no tempo previsto poderá ter seu pagamento bloqueado. Até o último dia 8, mais de 3 milhões de beneficiários ainda não comprovaram o procedimento obrigatório. Segundo o INSS,  mais de 34 milhões de beneficiários têm que procurar o banco em que recebem o benefício e apresentar um documento de identidade com foto (RG, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação etc). Algumas instituições financeiras estão utilizando a tecnologia de biometria para realizar o procedimento nos terminais de autoatendimento. Quem não puder comparecer à agência bancária por motivo de doença ou dificuldade de locomoção pode eleger um procurador que deverá ser cadastrado junto ao INSS. O procurador deverá ir a uma agência da Previdência Social munido do documento assinado pelo beneficiário e de um atestado médico, emitido nos últimos 30 dias, que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário ou doença contagiosa, além dos documentos de identificação do procurador e do beneficiário. Um modelo da procuração está disponível na página do INSS.


Atividade econômica cresce 1,04% em 2017

Segunda, 19.Fev.2018 | 12h32
Por Agência Brasil




Atividade econômica cresce 1,04% em 2017


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

O nível de atividade econômica no país registrou crescimento de 1,04% em 2017, em comparação com 2016, segundo o  Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) divulgado hoje (19) pelo Banco Central (BC). O indicador foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Mas o indicador oficial é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que será divulgado em março. O valor aproxima-se da projeção do governo para 2017, divulgada em dezembro do ano passado, de 1,1%. A expectativa do mercado financeiro, de acordo com o boletim Focus, do BC, é de 1%. Em dezembro, o nível de atividade econômica no país continuou a registrar crescimento, de 1,41% em relação a novembro. Esse foi o quarto mês seguido de alta do indicador. O crescimento mensal refere-se ao IBC-Br dessazonalizado, ou seja, ajustado para o período.


Novo Fies: inscrições começam dia 19 de fevereiro

Sexta, 16.Fev.2018 | 18h00



Novo Fies: inscrições começam dia 19 de fevereiro

O Ministério da Educação divulgou o edital do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para o primeiro semestre de 2018. No total, serão ofertadas 310 mil vagas, sendo 155 mil para os primeiros seis meses do ano. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, entre 19 e 28 de fevereiro. As informações foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 16. O Novo Fies, sancionado em 7 de dezembro de 2017 pelo presidente Michel Temer, é um modelo de financiamento estudantil moderno, que divide o programa em diferentes modalidades, oferecendo condições a quem mais precisa e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato. Do total de vagas ofertadas, 100 mil terão juros zero para os estudantes que comprovarem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. As outras duas modalidades, chamadas de P-Fies, destinam-se a estudantes com renda familiar de até cinco salários mínimos. Para atender a essa parcela de candidatos, o Novo Fies terá recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento. Os candidatos incluídos na situação das vagas com juro zero começarão a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda. Dessa forma, os encargos diminuem consideravelmente.


IBGE indica que serviços fecharam 2017 com queda de 2,8%

Sexta, 16.Fev.2018 | 17h00



IBGE indica que serviços fecharam 2017 com queda de 2,8%


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

De acordo com  dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta sexta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de serviços no Brasil caiu 2,8% em 2017, na comparação com o ano anterior. Já a receita nominal fechou o ano com alta de 2,5%. Em dezembro de 2017, o setor de serviços cresceu 1,3% em volume na comparação com novembro. Na comparação com dezembro de 2016, o volume cresceu 0,5% e interrompeu uma sequência de 32 quedas consecutivas. “Estávamos desde março de 2015 sem resultados positivos [na comparação do mês com o mesmo período do ano anterior]. É um resultado só, não podemos ainda afirmar que se trata de uma recuperação. Mas, lógico, é um fato positivo. Por enquanto, só podemos ver essa reação no segmento de transportes”, disse o gerente da pesquisa, Roberto Saldanha. A receita nominal cresceu 0,9% na comparação com novembro e 5% na comparação com dezembro de 2016. Cinco dos seis segmentos do setor de serviços tiveram queda no volume no ano de 2017, com destaque para os outros serviços, com recuo de 8,9%, e os serviços profissionais, administrativos e complementares, que caíram 7,3%.


Brasil poderá ter uma Polícia Nacional de Fronteiras

Sexta, 16.Fev.2018 | 16h30



Brasil poderá ter uma Polícia Nacional de Fronteiras


Foto: Agência Senado

Uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) apresentada no início de fevereiro cria a Polícia Nacional de Fronteiras. A PEC 3/2018 inclui a nova corporação no capítulo sobre a Segurança Pública, ao lado das polícias federal, rodoviária, ferroviária, civil, militar e de corpos de bombeiros. Além de criar a Polícia de Fronteiras, a PEC, do senador Wilder Morais (PP-GO), tira da Polícia Federal a atribuição constitucional de “exercer as funções de polícia marítima, aeroportuária e de fronteiras”. Ao mesmo tempo, atribui à nova força policial o exercício dessas funções e determina que a Polícia de Fronteiras trabalhe em colaboração com todas as outras polícias já existentes e com “a administração fazendária e as Forças Armadas”. Wilder Morais afirma na justificação de sua PEC que os crimes transfronteiriços estão “na raiz do caos que assola a segurança pública brasileira e demandam uma resposta forte”. Ele comenta que o Brasil tem mais de 16 mil quilômetros de fronteiras terrestres e outros 7 mil de costa marítima, extensão penosa de vigiar para impedir a entrada de drogas e armas. O senador também afirma que o Brasil tem fronteiras com três dos maiores produtores de cocaína do mundo - Colômbia, Peru e Bolívia. Destaca ainda que a fronteira com o Paraguai é historicamente usada para contrabando de todo tipo. O parlamentar antevê que a criação da nova força deverá ser feita de maneira gradual, planejada e progressiva, para que o Poder Executivo possa estruturar os recursos orçamentários necessários. A PEC 3/2018 aguarda designação de relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).


Carnaval de 2018 é o menos violento no trânsito dos últimos quatro anos, diz PRF

Sexta, 16.Fev.2018 | 15h27



Carnaval de 2018 é o menos violento no trânsito dos últimos quatro anos, diz PRF


Foto: Divulgação | PRF

O Carnaval de 2018 foi o menos violento no trânsito dos últimos quatro anos, indica a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os policiais registraram 14% menos acidentes em rodovias federais durante os seis dias da Operação Carnaval, que terminou nesta quarta-feira (14), além de 15% menos ultrapassagens irregulares.  A Operação Carnaval fez parte da Operação Rodovida, que começou em 22 de dezembro de 2017 e terminou na sexta-feira (18). A atenção foi redobrada às infrações mais comuns no Carnaval, como embriaguez, excesso de velocidade e ultrapassagens proibidas. Mais de 70 mil quilômetros de estradas foram fiscalizados. Diminuiu também o número de acidentes graves, com vítimas graves ou óbitos - queda de 16% em relação a 2017. No total, foram 1.524 pessoas feridas e 103 mortos, redução de 15% e 31%, respectivamente, em relação a 2017, quando 1.792 pessoas se feriram e 150 morreram. Outros pontos que caíram na comparação dos últimos dois anos foram as multas aplicadas em condutas de risco no trânsito: 25% nas autuações por não usar o cinto de segurança; 20% por dirigir alcoolizado; 14% por não usar o capacete e 24% por não colocar as crianças em cadeirinhas especiais.


Justiça manda Corinthians e Odebrecht devalverem R$ 400 milhões para a Caixa

Sexta, 16.Fev.2018 | 09h58
Por Agência Brasil




Justiça manda Corinthians e Odebrecht devalverem R$ 400 milhões para a Caixa


Foto: Rovena Rosa | Agência Brasil

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul condenou o Corinthians, a Odebrecht, a Arena Itaquera e o presidente da Caixa Econômica Federal à época da assinatura do contrato a devolverem R$ 400 milhões ao banco estatal referente ao empréstimo para construção do estádio na capital paulista. Segundo a Justiça, houve um “repasse milionário de dinheiro público, captado por uma empresa privada especialmente criada para este fim e com capital social no valor de R$ 1 mil, embasado em garantias incertas e que beneficiou, além de um time de futebol, uma construtora contratada sem licitação”. Cabe recurso da decisão. A ação popular foi ajuizada em 2013 por um advogado gaúcho que questionou a legalidade do financiamento e pleiteou a nulidade. Segundo o autor, teria sido criada, em 2009, uma linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no valor total de R$ 4,8 bilhões para a construção e reforma de estádios da Copa de 2014. Onze projetos teriam sido aprovados, com exceção do que envolvia a Arena Itaquera, e a negativa teria ocorrido devido à ausência das garantias exigidas. No entanto, a Caixa teria aceitado financiar o projeto do estádio, assumindo os riscos da contratação como agente financeiro repassador.


Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 100 milhões no sábado (17)

Quinta, 15.Fev.2018 | 13h56



Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 100 milhões no sábado (17)


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

O prêmio principal da Mega-Sena poderá pagar R$ 100 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 2.015. Aplicado na poupança o prêmio renderia cerca de R$ 400 mil por mês, o suficiente para comprar duas BMW X1 a cada 30 dias. Nenhuma aposta acertou os seis números do concurso 2.014 realizado no Caminhão da Sorte, em Vinhedo (SP), na quarta-feira (14). As dezenas sorteadas  foram  16, 32, 40, 46, 53 e 56 . Mesmo sem aposta contemplada com o prêmio principal, na segunda faixa, com cinco acertos, 46 apostas receberam o prêmio de R$ 65.621,53 cada. Outras 4.140 apostas acertaram quatro números e levaram R$ 1.041,61 cada. O sorteio do concurso 2.015 da modalidade será realizado no sábado (17), às 20h (horário de Brasília), no Caminhão da Sorte, em Vinhedo (SP). A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país. Clientes da CAIXA com acesso ao internet banking podem fazer suas apostas na Mega-Sena pelo computador. Basta ter conta corrente no banco e ser maior de 18 anos. O serviço funciona diariamente, das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteio (quartas-feiras e sábados), quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso seguinte.