MP-BA investiga suposta contratação irregular de médicos em Malhada de Pedras

MP-BA investiga suposta contratação irregular de médicos em Malhada de Pedras Foto/Arquivo - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O Ministério Público da Bahia (MP-BA), por meio da 1ª Promotoria de Brumado, investiga um suposto caso de  superfaturamento em contratos de médicos em Malhada de Pedras, fatos estes ocorridos  entre 2013 e 2016,  quando a prefeitura contratou os profissionais com dispensa de licitação. Pelo contrato, cada médico ganharia R$ 19,2 mil mensais, soma maior do que o teto municipal, recebido pelo prefeito à época, Ceará, de R$ 10 mil. De acordo com informações do Bahia Notícias, em publicação desta terça-feira (6), o promotor Millen Castro justificou a abertura do inquérito pelo fato de algumas questões ainda não estarem claras. “Como a documentação é extensa, os valores dos pagamentos variam e não restou claro se tais atos teriam causado, além de violação aos princípios administrativos, prejuízo ao erário, ou se houve prestação de serviço que os justificasse, faz-se necessário uma análise técnica dos referidos documentos”, escreve o representante do Ministério Público do Estado (MP-BA) na região.