Governo reforça combate a crimes contra crianças e adolescentes na internet

Governo reforça combate a crimes contra crianças e adolescentes na internet Foto - Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Durante a abertura do Fórum Nacional para a Proteção de Crianças e Adolescentes, nessa quarta-feira (29), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que o combate à pornografia infantil na internet, um crime que ultrapassa fronteiras, depende da união e trabalho de todos.  A ministra destacou a importância da família e da escola no enfrentamento ao crime, que a criança e o adolescente são prioridades no atual governo e o direito deles sempre prevalecerá. “O direito que vai permanecer aqui é o direto de proteção da criança e do adolescente. E a gente vai caminhar nesta direção. Quem quiser vir com a gente, venha. Primeiro, vai ser a criança e o adolescente”. Cerca de 2,8 mil pessoas se inscreveram no Fórum Nacional para a Proteção de Crianças e Adolescentes que ocorre nesta quarta (29) e quinta-feira (30). O fórum é uma oportunidade para magistrados, procuradores, defensores públicos, conselheiros tutelares, gestores estaduais de educação e policiais civis compartilharem experiências e discutirem políticas públicas e desafios nas áreas de prevenção e enfrentamento de violência contra crianças e adolescentes. Dados do Disque 100, o Disque Direitos Humanos, revelam que, só em 2018, o canal registrou 18,1 mil relatos de violência sexual contra crianças e adolescentes. Desse total, 13,4 mil casos foram de abuso sexual; 2,6 mil de exploração sexual; e 2 mil de pornografia infantil. O Disque 100 funciona 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações são gratuitas de todo o Brasil, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel. O Disque 100 recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos.