Vereadores discorrem sobre o atual momento da pandemia em Brumado

Vereadores discorrem sobre o atual momento da pandemia em Brumado Foto - Divulgação / CMB

Definida como uma “novela interminável”, a pandemia provocada pelo novo coronavírus voltou a ocupar lugar de destaque no Legislativo Municipal, onde, principalmente, vereadores oposicionistas não pouparam críticas à atual gestão, que, segundo eles, vem sendo negligente em muitos pontos. Capitaneada pelo vereador Zé Ribeiro, as discussões chegaram até o ponto de que os pacientes que são diagnosticados positivos estariam tendo que comprar os remédios do próprio bolso, o que, seria no entendimento do parlamentar uma verdadeira afronta. Rapidamente o vereador Zé Carlos de Jonas, líder do PSB, rebateu a citação, garantindo que falou com o secretário municipal de saúde, que afirmou que isso não teria nenhuma procedência. A questão se aprofundou com a volta às aulas, mas segundo os situacionistas, a questão das aglomerações em bares e praças da cidade, com o consumo de bebidas alcóolicas seria muito pior que o retorno escolar, pois essa seria a principal fonte de transmissão atualmente e não a volta dos alunos e professores às salas de aula. Já para o vereador democrata Wanderley Nem, o prefeito estaria sendo muito desumano e isso tem sido notado pela sociedade, tanto que os pais, na sua grande maioria, não levaram os seus filhos para as escolas. Ainda segundo os opositores a questão das eleições vêm provocando essa situação preocupante, já que, segundo eles, o prefeito estaria somente preocupado com a sua reeleição, deixando de lado, por consequência, muitos dos protocolos que deveriam ser adotados com maior rigor para evitar a proliferação do vírus. Em contrapartida, o líder do prefeito, vereador Santinho, negou com veemência essa afirmação, argumentando que o secretário municipal de saúde vem tendo um trabalho muito proativo, o qual é reconhecido pela sociedade.