Brumado: pai de menino com Transtorno de Espectro Autista pede ajuda do poder público para tratamento

Brumado: pai de menino com Transtorno de Espectro Autista pede ajuda do poder público para tratamento Foto - Divulgação

Em contato com a redação do Agora Sudoeste, Breno Amorim Leite - pai de Bruno Souza Leite, 2 anos de idade e portador do Transtorno de Espectro Autista - falou sobre os cuidados especiais que o filho necessita e a dificuldade que encontra para conseguir os atendimentos necessários através do Sistema Único de Saúde (SUS), em Brumado. " Meu filho necessita de acompanhamento multidisciplinar (Terapia ocupacional, Psicologo, Fonoaudiólogo, Neuropediatra e Nutricionista). Desde o mês de julho estou correndo atrás das consultas pelo SUS, para que ele tenha um acompanhamento, porém na central de marcação não existe nem Neuropediatra, nem Terapia ocupacional e para atendimento com Fonoaudióloga ele está na lista de espera há 4 meses. A medicação custa caro, mais de 400 reais. Vejo que Brumado não tem nenhuma estrutura para ajudar crianças com o Espectro Autista ou fornecimento de medicação para quem não tem condição financeira. Brumado tem diversos casos de crianças autistas, e a prefeitura deveria dar um apoio para quem precisa. Estou desesperado para ajudar meu filho e ao mesmo tempo limitado. Peço que a prefeitura se sensibilize para maior apoio para essas crianças. Pois o tratamento precoce reduz os sintomas do autismo", solicita o pai da criança.