77 9 9992-3542 / 9 9997-0777 redacao@agorasudoeste.com.br Brumado | Bahia
voltar ao topo

Agora Sudoeste

Rui Costa afirma que Bahia não quer voltar ao passado

Sábado, 31.Mai.2014 | 10h40



Rui Costa afirma que Bahia não quer voltar ao passado
Foto: Wilker Porto | Brumado Agora

“Eu nasci numa família pobre do bairro da Liberdade e conheço de perto a dificuldade das pessoas para superar a falta de oportunidades. Portanto, eu quero fazer um estado de inclusão social, que garanta oportunidades, chance de ter uma profissão e condições para melhorar de vida. E isso para todos os baianos”. A afirmação feita por Rui Costa, pré-candidato ao governo do Estado pelo Partido dos Trabalhadores, em entrevista à rádio Band News FM, de Salvador, na manhã desta sexta-feira (30), apontou o que será a prioridade de seu programa de governo. Rui Costa afirmou ainda que pretende ampliar o processo de inclusão iniciado pelo governador Jaques Wagner. “Quando Wagner assumiu, tínhamos índices muito ruins, a começar pelo analfabetismo. Eram 2 milhões de analfabetos na Bahia e não há estado que se desenvolva com essa realidade. A educação é um dos nossos carros chefe. O governador fez um ato grandioso, que foi colocar 1,3 milhão de adultos na sala de aula para aprender a ler e escrever, é isso que muda a vida das pessoas”. “Eu nasci numa família pobre do bairro da Liberdade e conheço de perto a dificuldade das pessoas para superar a falta de oportunidades. Portanto, eu quero fazer um estado de inclusão social, que garanta oportunidades, chance de ter uma profissão e condições para melhorar de vida. E isso para todos os baianos”. A afirmação feita por Rui Costa, pré-candidato ao governo do Estado pelo Partido dos Trabalhadores, em entrevista à rádio Band News FM, de Salvador, na manhã desta sexta-feira (30), apontou o que será a prioridade de seu programa de governo. Rui Costa afirmou ainda que pretende ampliar o processo de inclusão iniciado pelo governador Jaques Wagner. “Quando Wagner assumiu, tínhamos índices muito ruins, a começar pelo analfabetismo. Eram 2 milhões de analfabetos na Bahia e não há estado que se desenvolva com essa realidade. A educação é um dos nossos carros chefe. O governador fez um ato grandioso, que foi colocar 1,3 milhão de adultos na sala de aula para aprender a ler e escrever, é isso que muda a vida das pessoas”.


Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.