Prefeitura de Brumado realizou reunião sobre Zona Azul e foram sinalizadas mudanças

Prefeitura de Brumado realizou reunião sobre Zona Azul e foram sinalizadas mudanças Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Na manhã desta quinta-feira (05), foi realizada uma audiência no gabinete executivo da Prefeitura Municipal de Brumado, entre a equipe da administração do prefeito Eduardo Vasconcelos – PSB, a empresa responsável pela Zona Azul que é a Zadar Construtora, Câmara de Vereadores, CDL e OAB Brumado. Na ocasião, foram discutidas diversas oportunidades de melhoria na operacionalização do estacionamento rotativo em Brumado. Uma das questões que ficou bastante clara nas declarações de todos os participantes desta reunião foi que de fato há a necessidade de permanecia da Zona Azul em Brumado, sendo que para isso são necessários alguns ajustes. Os participantes de todos os setores saíram animados da audiência já que a empresa Zadar Construtora sinalizou de forma positiva a possibilidade de atender um grande número das reivindicações da sociedade brumadense que são: a aplicação de um tempo de tolerância de 15 minutos para o início da cobrança; a mudança de 2 para 4 horas no tempo de permanência nas vagas; o fim da cobrança da Taxa de Regularização (item bastante polêmico e de relevância popular); a substituição das vagas em locais de predominância residencial por áreas comerciais; permissão para carga e descarga nas vagas de veículos de 4 rodas seguindo algumas determinações. Por fim, foi convocada para a próxima semana outra audiência na prefeitura municipal, desta vez convidando também um representante do Ministério Público Estadual, para que de fato fique claro as mudanças que podem ou não serem aplicadas dentro do ponto de vista legal, já que todo o processo da implantação da zona azul em Brumado foi concluído e obedeceu aos trâmites legais para que ocorresse, onde outros pontos abordados como mudança no valor da taxa de estacionamento e diminuição da abrangência das áreas e números de vagas impactam de forma direta no equilíbrio econômico financeiro do contrato existente entre empresa e a prefeitura municipal.