Centenas de fiéis das paróquias de Brumado celebraram a Semana Santa

Centenas de fiéis das paróquias de Brumado celebraram a Semana Santa

As paróquias Bom Jesus e Nossa Senhora Aparecida e São Cristóvão propiciaram aos fiéis uma ampla programação para a Semana Santa, em Brumado. O Domingo da Páscoa é culminância de celebrações muito solenes para os católicos que seguiram em oração desde o início do período da Quaresma.  O domingo de Ramos marca o início da Semana Santa, onde rememoramos a entrada de Jesus em Jerusalém. O Tríduo Pascal é a junção das três celebrações que antecedem a Páscoa, revivendo o seu mistério. O período é iniciado na Quinta-feira Santa e encerrado na Vigília Pascal, que ocorre no Sábado Santo. O Domingo da Páscoa, centro de todas as celebrações, é a ressurreição de Cristo. Na Sexta-feira Santa, na  praça Saldino Lopes,  vários grupos das comunidades fizeram a encenação da paixão e morte de Jesus Cristo.  Durante a homilia da celebração da Vigília Pascal, na Matriz do Bom Jesus, Padre Cleonídio Alves ressaltou que “esta noite Santa é exatamente para demonstrar a bondade, o amor e o poder de Deus. A grande vitória e o triunfo da vida sobre a morte. Estamos celebrando esta noite Santa para mostrar que Deus continua vivo, em nosso meio, na pessoa de Seu Filho Jesus Cristo. Portanto, nós somos convidados para viver a vida de Cristo, e esses sinais de Deus no mundo, que agora é sacramentado pela igreja é exatamente para mostrar Cristo para o mundo por meio dos sinais de amor, de fraternidade e de justiça”, afirmou. Padre Sandro Lima, em sua homilia, na celebração do Domingo da Páscoa, na Matriz Nossa Senhora Aparecida e São Cristóvão, nos levou a uma profunda reflexão “Espero que os quarenta dias vivenciados, esforçados, não tenham sido em vão. E que nós voltemos hoje para casa fazendo uma síntese e vendo nas coisas mais simples, o que foi que estava no meu caminho, me atrapalhando, me diminuindo, me enfraquecendo, que eu consegui deixar para trás na morte com Cristo? Mas o que é que estou assumindo na minha vida como sinal de ressurreição, de caminho novo, de busca e perseverança no coração de Deus? Cada um, cada uma, faça portanto a sua reflexão, mas não continue a viver essa Páscoa sem trazer elementos concretos para nosso dia, para nosso templo, para nossa vida, para que assim possamos lembrar que vivemos neste mundo com o desejo de encontrar, um dia, a plenitude na vida em Deus”, enfatizou o padre.