Dados do IBGE indicam que a Bahia é o único estado do nordeste a sofrer queda no valor da agricultura brasileira

Dados do IBGE indicam que a Bahia é o único estado do nordeste a sofrer queda no valor da agricultura brasileira Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

De acordo com levantamento realizado pela Produção Agrícola Municipal (PAM), divulgada pelo IBGE, a  Bahia foi o único estado do nordeste brasileiro a sofrer queda no valor da sua produção agrícola, entre 2016 e 2017. Segundo o IBGE, esta foi a segunda perda de participação consecutiva, já que em 2015 a Bahia respondia por 6,5% do valor total da produção agrícola brasileira. Isso significa que o valor da produção agrícola baiana caiu de R$ 15,7 bilhões para R$ 15,4 bilhões, com índice de participação saindo 4,9% em 2016, para 4,8% em 2017. Mesmo com o decréscimo, em 2017, a Bahia ainda se manteve com a sétima maior participação no valor total da agricultura brasileira, estimado em R$ 319,6 bilhões (0,6% menor que o de 2016). São Paulo continuou em primeiro lugar, com 16,6% do valor da produção agrícola nacional, seguido por Mato Grosso (13,6%) e Paraná (11,9%). Apesar da Bahia ter tido perda de participação no valor total da produção agrícola brasileira, municípios baianos, sobretudo os produtores de grãos, ganharam importantes posições no ranking nacional da agricultura. O principal destaque foi São Desidério, no oeste do estado, que voltou em 2017 ao "pódio", com o terceiro maior valor total da produção agrícola do país: R$ 2,4 bilhões, 49,7% maior que o verificado em 2016, e menor apenas que os de Sorriso (R$ 3,3 bilhões) e Sapezal (R$ 2,6 bilhões), ambos em Mato Grosso.