77 9 9992-3542 / 9 9997-0777 redacao@agorasudoeste.com.br Brumado | Bahia
voltar ao topo

Agora Sudoeste

Governo da Bahia busca reduzir número de acidentes de moto

Sexta, 11.Ago.2017 | 10h30



Governo da Bahia busca reduzir número de acidentes de moto


Foto: Wilker Porto | Agora Sudoeste

Incluir os acidentes de trânsito como doença de notificação compulsória pelas unidades de saúde, ampliar e descentralizar as blitz de alcoolemia, criar um plano de segurança viária e unir entidades governamentais e sociedade civil através de um aplicativo para dispositivos móveis que permita o georeferenciamento dos acidentes, foram alguns dos projetos debatidos na quarta-feira (09), na sede da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), por diversos órgãos estaduais, municipais, conselhos e associações ligadas ao trânsito, a fim de reduzir o número de acidentes envolvendo motociclistas. De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, "os acidentes de moto representam hoje o maior e mais grave problema de saúde pública do estado, tendo em vista os elevados custos econômicos e socais, além da elevada taxa de ocupação de leitos hospitalares, que os politraumatizados representam no estado". Nesse sentido, está em elaboração a criação de um Comitê Estadual de Prevenção dos Acidentes de Moto. Entre 2000 e 2014, cerca de 30 mil pessoas (exatos 29.586) morreram em acidentes de trânsito na Bahia, o equivalente à população de cidades baianas como Ruy Barbosa ou Muritiba. Deste total, 5.193 pessoas estavam dirigindo motos, enquanto 10.570 eram ocupantes de carros. Se o número absoluto surpreende, o crescimento na taxa de mortalidade envolvendo acidentes de trânsito também assusta. Entre 2000 e 2014, o total de acidentes por cada 100 mil habitantes aumentou 105,6%. Os óbitos envolvendo apenas motociclistas cresceram 481,2%. Segundo o diretor geral do Detran na Bahia, Lúcio Gomes, é preciso investir no tripé educação, engenharia de tráfego e fiscalização. Ampliar a capilaridade dos cursos de formação no interior, intensificar as ações nas escolas e criar um fundo para custear ações preventivas de acidentes de trânsito foram algumas das ações propostas no encontro. 


TÓPICOS:

acidente,
motos,
mortes,
Bahia

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.