BRUMADO: SECA NÃO AFETA ÁREA URBANA

BRUMADO: SECA NÃO AFETA ÁREA URBANA A cidade de Brumado mesmo situada no polígono da seca, consegue não sentir muito as consequências da estiagem (Foto: Wilker Porto | Brumado Agora)

Mesmo estando em estado de emergência por causa da seca, a cidade de Brumado no Sudoeste Baiano, não sofre com falta d'água na Zona Urbana. Graças a uma economia baseada na mineração e às obras estruturantes como a Barragem de Cristalândia, a sede do município, onde estão cerca de 50 mil habitantes,  não se percebe a gravidade da situação dos quase 20 mil da zona rural.  “Além dos investimentos em mineração, da obra da Ferrovia Oeste-Leste, contamos também com o Hospital Regional de Brumado, que traz muita gente para a cidade, ou seja, temos uma movimentação que compensa as perdas da seca”, informa o prefeito Eduardo Lima Vasconcelos. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Brumado, Manoel Messias, acredita que o fato da cidade não ter tido, até o momento, a necessidade de racionamento de água ajudou no baixo impacto da seca no comércio. “Não podemos negar que a seca afeta o comércio, mas estamos reagindo e mantendo promoções. Vamos, inclusive, realizar, no final do mês de julho, uma feira de negócios”. Informações Tribuna.