BUSCA PELA CATEGORIA "Política Brumadense"


Léo Vasconcelos comemora liberação de mais uma parcela de R$ 450 mil para a pavimentação asfáltica da estrada de Ubiraçaba; emenda é do deputado Arthur Maia

Léo Vasconcelos comemora liberação de mais uma parcela de R$ 450 mil para a pavimentação asfáltica da estrada de Ubiraçaba; emenda é do deputado Arthur Maia Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Como é de conhecimento de toda a população brumadense, especialmente a população do Distrito de Ubiraçaba, o deputado Arthur Maia conseguiu uma emenda individual no valor de cerca de R$ 3,5 milhões para a pavimentação asfáltica da estrada que liga a BR-030 aos distritos de Samambaia e Ubiraçaba. Nesta semana, uma nova parcela foi anunciada, desta feita no valor de R$ 450 mil, que serão destinados para o trecho entre os dois distritos. A verba já foi depositada na conta de Prefeitura Municipal de Brumado e já está disponível para ser utilizada. O presidente do Poder Legislativo, Léo Vasconcelos não escondeu a sua satisfação por mais essa conquista que foi obtida por seu intermédio. “Essa obra é mais uma prova inequívoca do compromisso do deputado Arthur Maia com Brumado” exaltou o vereador que ainda fez questão de declarar que “já existe um papagaio-de-pirata aparecendo na região pongando na referida obra, mas o povo da região saberá agradecer quem a conquistou. Que ele vá buscar os recursos com o deputado dele, pois Arthur Maia já trouxe R$ 9 milhões para o nosso município”. E finalizou dizendo que “o sonho dos milhares de moradores de Samambaia e Ubiraçaba se tornou realidade e estamos muito felizes por termos cumprindo a nossa parte, promovendo o progresso e o desenvolvimento para aquela região”.

Léo Vasconcelos comemora liberação de mais uma parcela de R$ 450 mil para a pavimentação asfáltica da estrada de Ubiraçaba; emenda é do deputado Arthur Maia

Brumado: Prefeito Eduardo Vasconcelos cada dia mais frágil no Poder Legislativo

Brumado: Prefeito Eduardo Vasconcelos cada dia mais frágil no Poder Legislativo Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O atual momento político do prefeito Eduardo Vasconcelos continua em “queda livre”, tendo como principal referência o panorama no cenário do Poder Legislativo, já que, o gestor, que contava com ampla maioria de 12, dos 13 vereadores, agora está com a minoria, ou seja, somente 5 parlamentares, sendo que, após o ocorrido na sessão desta quarta-feira (27), essa pequena base pode estar ainda mais fragilizada. O que criou essa atmosfera é que mais uma possível dissidência poderia estar fazendo parte do grupo, já que, na votação do Veto ao Autógrafo do Projeto de Lei 010/2020, que teve incorporada a emenda 001/2020, de iniciativa do Legislativo, após o encaminhamento por parte do líder do prefeito, o vereador Santinho, que orientou a bancada a manter o veto, o resultado final causou admiração, já que foram apenas 4 votos favoráveis o veto. Ao pronunciar o resultado, o próprio presidente Léo Vasconcelos declarou que poderia estar existindo mais uma dissidência dentro do grupo, o que deixou o clima ainda mais nebuloso entre a bancada.


Brumado: Médico Alessandro Lobo cobra que secretaria de saúde permita gestantes tenham acompanhante

Brumado: Médico Alessandro Lobo cobra que secretaria de saúde permita gestantes tenham acompanhante Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

De acordo com a Lei Federal n° 11.108, que está em vigor desde 2005, é obrigatório que os hospitais, maternidades e assemelhados permitam a presença de um acompanhante indicado pela gestante para acompanhá-la durante o trabalho de parto, durante o parto e no pós-parto. Isso vale para todos os hospitais, seja ele particular ou público. Em vídeo publicado nas redes sociais o médico Alessandro Lobo diz que a Prefeitura Municipal de Brumado está descumprindo esta medida e cobra soluções. “Recentemente, o município de Brumado foi acionado pelo Ministério Público Estadual, por descumprir uma lei que dá direito a gestante, em todas as fases da gestação, a um acompanhante ao seu lado. O município de Brumado alega falta de espaço para a acomodação dos acompanhantes, entretanto, a lei existe para ser cumprida. Vamos cobrar do nosso secretário municipal de saúde mais sensibilidade para a resolução desta questão. Torcemos para que o problema seja resolvido no mais breve espaço possível de tempo”, disse o médico Alessandro Lobo.


Projeto de Lei 012/2020 que altera o PME é aprovado no Legislativo; com isso alunos das ETIs poderão ser liberados às 14 horas caso haja consentimento dos pais

Projeto de Lei 012/2020 que altera o PME é aprovado no Legislativo; com isso alunos das ETIs poderão ser liberados às 14 horas caso haja consentimento dos pais Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

A grande discussão em torno da ETI – Escola em Tempo Integral em Brumado continua tendo seus desdobramentos. O último deles teve mais uma vez como cenário a Câmara de Vereadores, onde, durante a sessão da noite desta quarta-feira (27), o Projeto de Lei 12/220, de autoria do Poder Legislativo, buscava adequar a Educação Integral no município aos parâmetros da Lei Básicas de Educação Nacional regidas pelo MEC, nos quais se afirmam que são obrigatórios apenas 07 horas de período letivo, ficando então o tempo restante facultativo aos pais. Vale ressaltar que o atual horário das escolas vai de 07h às 16h30m. O referido projeto foi a votação em caráter de urgência urgentíssima, sendo aprovado pela maioria dos vereadores. Então com isso, a partir de agora, os pais que quiserem retirar os seus filhos às 14h, poderão fazê-lo, pois a lei agora assim vai permitir. A permanência até às 16h30m será facultativa, o que, para a maioria dos vereadores deixou a ETI muito mais democrática. Eles fizeram também questão de frisar que, em momento algum, a intenção é ir de encontro ao ensinamento em tempo integral, mas, sim, torná-lo bem mais humanizado.


Brumado: Fabrício Abrantes diz que busca garantir que todos os alunos da rede municipal recebam vale alimentação

Brumado: Fabrício Abrantes diz que busca garantir que todos os alunos da rede municipal recebam vale alimentação Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O pré-candidato à prefeitura de Brumado, Fabrício Abrantes, diz que está buscando os meios legais para garantir que todos os alunos da rede municipal de ensino recebam vale alimentação. "Com a quarentena decretada pelo município desde 17 de março deste ano, devido à pandemia do Covid 19, as aulas foram suspensas e, para garantir o suporte alimentar, a prefeitura deveria distribuir cestas básicas ou vale alimentação a todos os alunos matriculados na rede municipal. Estamos  nesta luta  desde a suspensão das aulas. Não pode a administração municipal escolher quem vai ou não ser beneficiário, por isso estamos buscando os meios legais para garantir esse direito sem discriminação", escreveu em sua rede social.


Vereadora Ilka Abreu parabeniza técnicos em Enfermagem

Vereadora Ilka Abreu parabeniza técnicos em Enfermagem Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Nesta quarta-feira, 20 de maio, comemora-se o dia do Técnico em Enfermagem. Esta data homenageia todos os profissionais que se dedicam a cuidar da saúde das pessoas, auxiliando os demais profissionais do ramo, como os médicos e enfermeiros. “Dedicação, empenho e amor. Essas três características são essenciais para moldar um excelente profissional! Obrigado por ser um exemplo de profissional para todos nós. Não são técnicos, mas sim anjos da guarda. A atenção para cada paciente, a competência em cada procedimento, a dedicação de cada dia. Por isso é inquestionável a importância desses profissionais, merecendo mais reconhecimento e valorização maior, tanto a nível municipal quanto federal, devido a essa pandemia. A cada um de vocês o nosso muito obrigado por todo o carinho e esforço em salvar vidas diariamente”, disse a vereadora Ilka Abreu.


Brumado: Rey de Domingão questiona retorno das aulas municipais

Brumado: Rey de Domingão questiona retorno das aulas municipais Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Na sessão da Câmara de Vereadores de Brumado de segunda-feira (18) o vereador Rey de Domingão (DEM) questionou o calendário escolar aprovado para retorno das aulas no dia 1º de junho. "a prefeitura de Brumado diz que não tem EPIs para os agentes de trânsito, então como irão fazer o controle do alunos, terão EPIs para todos os alunos? Como vão distanciar as crianças? Vai colocar alunos para irem dia sim, dia não? Isso tem que ser revisto, a normalidade está muito longe de acontecer, espero que o prefeito reveja a data do retorno das aulas". Segundo o vereador muitos pais têm dito que não irão levar seus filhos para a escola. "Os pais estão dizendo que não levaram seus filhos para as escolas, vamos esperar mais tempo, é mais seguro", finalizou Rey de Domingão.


Vereador Rey de Domingão reclama da proibição dos barraqueiros de Brumado em atuar no mercado municipal

Vereador Rey de Domingão reclama da proibição dos barraqueiros de Brumado em atuar no mercado municipal Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Durante sessão da Câmara de Vereadores de Brumado, na noite de segunda-feira (18), o vereador Rey de Domingão (DEM) reclamou da decisão do decreto municipal da última semana, que proíbe o funcionamento das barracas no lado externo do mercado municipal de Brumado. "O que pedimos foi que impedisse os barraqueiros de fora adentrem o município. Tinha que ter deixado os barraqueiros de Brumado, são pais de família, eles precisam trabalhar. Espero que o prefeito reveja isso. As lojas estão abertas, porque os barraqueiros não podem trabalhar ?", questionou o vereador.


Após intenso debate, Moção de Repúdio ao prefeito Eduardo Vasconcelos é aprovada por maioria dos vereadores

Após intenso debate, Moção de Repúdio ao prefeito Eduardo Vasconcelos é aprovada por maioria dos vereadores Foto - Divulgação / Ascom / CMB

A sessão desta segunda-feira (18) foi marcada por um intenso debate entre situação e oposição, o qual confirmou a tendência que essa será a atmosfera dominante na Casa Legislativa de agora em diante. Originário de um vazamento de um áudio que continha uma entrevista com o chefe do executivo brumadense, a maioria dos vereadores apresentou uma Moção de Repúdio ao prefeito Eduardo Vasconcelos (PSB), pois, segundo eles, foi feito um ato de desrespeito às instituições do TCM, TJBA e a imprensa local. As discussões foram acaloradas, onde os membros da situação afirmaram que a referida moção era totalmente desnecessária e que tinha apenas o objetivo político. Já os oposicionistas, com sua argumentação mais impactante, discordaram dessa colocação e reafirmaram que o comportamento do alcaide foi inaceitável e, por isso, o repúdio era totalmente pertinente. A situação começou a se acalmar, quando o vereador Dudu Vasconcelos, que é filho do prefeito, pediu perdão em nome do seu pai, caso ele realmente tenha usado de uma terminologia chula e ofendido as referidas instituições. Ele alegou, no entanto, que não ouviu o áudio da entrevista, mas, caso houvesse procedência que o pedido de perdão era factível. Após os intensos debates, com a participação de todos os edis, a moção foi aprovada por 7 votos a 5.


Vereador Dudu Vasconcelos pede perdão pelas palavras ofensivas do pai ao TCM; 'se ele falou isso que seja perdoado'

Vereador Dudu Vasconcelos pede perdão pelas palavras ofensivas do pai ao TCM; 'se ele falou isso que seja perdoado' Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Tendo como mote principal as fortes discussões em torno das declarações ácidas do prefeito Eduardo Vasconcelos contra o TCM e outras instituições numa entrevista cedida à imprensa local, o que, inclusive motivou a apresentação de uma Moção de Repúdio, a sessão dessa segunda-feira (18) teve um clima mais acirrado de discussões, mas, mediante a nuvem de conjecturas e acusações, um posicionamento acabou chamando muito a atenção, o qual foi protagonizado pelo vereador Dudu Vasconcelos, que é filho do atual gestor municipal. Em meio aos intensos debates entre situação e oposição que circulavam entre o repúdio, o uso político das declarações e até da falta de bom senso, o referido parlamentar fez uma declaração que realmente chamou a atenção ao citar que “se realmente meu pai disse essas palavras de caráter chulo contra o TCM, - pois eu não tive acesso ao áudio -, eu peço perdão em nome dele”. Imediatamente os oposicionistas se arrefeceram de suas investidas verbais, pois segundo eles, a declaração do próprio filho do prefeito já era o bastante para comprovar o teor ofensivo da entrevista e justificava a moção de repúdio.