BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"


TSE vai fiscalizar uso de dinheiro vivo nas eleições

TSE vai fiscalizar uso de dinheiro vivo nas eleições Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em parceria com outros órgãos de fiscalização, vai analisar suspeitas de uso de dinheiro vivo para caixa 2 nas eleições deste ano, a condição financeira das pessoas físicas doadoras e a capacidade operacional dos fornecedores de bens e serviços destinados à campanha. “O foco não é apenas dinheiro vivo, é muito além disso. O que o TSE busca com outros órgãos de fiscalização do Estado é, a partir das informações declaradas nas prestações de contas dos candidatos/partidos, analisar a capacidade financeira das pessoas físicas no aporte das doações e a capacidade operacional dos fornecedores na entrega de bens e serviços destinados à campanha eleitoral”, disse o tribunal, em nota. A fiscalização da Justiça Eleitoral será feita a partir das informações declaradas pelos candidatos nas suas prestações de contas. Além disso, como ocorrido no último pleito, haverá um compartilhamento de informações da Justiça Eleitoral com outros órgãos do Estado, como a Receita Federal, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e o Ministério Público.


Pré-candidatos ao Planalto devem ser oficializados a partir desta semana

Pré-candidatos ao Planalto devem ser oficializados a partir desta semana Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

O início da temporada das convenções nacionais eleitorais, ou seja, eventos que os partidos são obrigados a realizar para a escolha dos nomes que vão disputar a Presidência da República, Senado, Câmara dos Deputados, Governadores e deputados estaduais e distritais, começa nesta sexta-feira (20) e segue até o dia 5 de agosto. Até o momento, o cenário político nacional é de muitas indefinições, e os nomes e as chapas que devem disputar o Planalto, ainda são incertos. As convenções partidárias nacionais começam já nesta sexta-feira (20), com o PDT, de Ciro Gomes. O PC do B deve escolher se lança ou não Manuela D’Ávilla como candidata à presidência no dia primeiro de agosto. No dia dois, o MDB deve confirmar o nome do ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como candidato. O PSDB deve escolher Geraldo Alckmin no dia quatro e, no dia cinco, o último para a realização das convenções, o PSB deve escolher em qual rumo caminhará no pleito. Os demais partidos ainda não divulgaram as datas de suas convenções nacionais.


Segundo Aneel, conta de luz pode subir até 3,86% com reajuste de receita de hidrelétricas

Segundo Aneel, conta de luz pode subir até 3,86% com reajuste de receita de hidrelétricas Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

A conta de luz terá aumento médio de 1,54% na conta de luz, após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovar nesta terça-feira um reajuste de 45,52% na receita das usinas hidrelétricas mais antigas, que atuam pelo modelo de preços tabelados. O impacto para o consumidor será variado conforme a distribuidora, mas será de, no mínimo, 0,02% e, no máximo, 3,86%. Com a atualização feita pela Aneel, a receita anual de geração dessas empresas passa de R$ 5,459 bilhões para R$ 7,944 bilhões. A nova tarifa dessas usinas, com tributos, passa de R$ 64,62 por megawatt/hora (MWh) para R$ 101,18 por MWh. Os novos valores serão válidos de 1º de julho deste ano a 30 de junho de 2019.


Paraná Pesquisas: Bolsonaro e Lula empatam no primeiro lugar em intenções de voto em SP

Paraná Pesquisas: Bolsonaro e Lula empatam no primeiro lugar em intenções de voto em SP

Conforme levantamento realizado pelo instituto Paraná Pesquisas, divulgado nesta quarta-feira (18), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) aparecem empatados na liderança das intenções de voto em Sâo Paulo, maior colégio eleitoral do país. A pesquisa ouviu 2 mil eleitores em 84 municípios de São Paulo, durante os dias 12 e 17 julho, e aponta na pesquisa estimulada, no qual Lula é incluído, que Bolsonaro aparece com 21,1%, enquanto Lula aparece logo abaixo, 21% das intenções de voto. Como a diferença é de apenas 0,1%, ou seja, nas casas decimais, eles aparecem empatados. Logo depois, vem o ex-governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB), com 16,4%. Ele é seguido por Marina Silva (Rede), com 8%; Ciro Gomes (PDT), 4,9%; Alvaro Dias (Podemos), 4,1%; e João Amoêdo (Novo), 1,3%. Guilherme Boulos (PSOL), Manuela D'Ávila (PCdoB), Henrique Meirelles (MDB), Rodrigo Maia (DEM) e Flávio Rocha (PRB) – este último já retirou a candidatura – não chegaram a 1% cada. Não sabe atingiu 3,8%, enquanto 15,9% não votariam em ninguém. No cenário sem o ex-presidente Lula e com o ex-prefeito da capital paulista Fernando Haddad (PT) incluído, Bolsonaro assume a liderança com mais folga, mas empata tecnicamente com Alckmin. O candidato do PSL fica com 22,3% das intenções de voto, enquanto o tucano chega a 19%. Logo em seguida, aparece Marina Silva, com 10,4%. Atrás da pré-candidata, surgem Ciro (8,1%), Alvaro Dias (4,5%), Fernando Haddad (4%), João Amoêdo (1,4%), Manuela D’Ávila (1,2%) e Guilherme Boulos (1,1%). Meirelles, Maia e Flávio Rocha não chegaram a 1% cada. Sem o ex-presidente Lula , crescem o número de eleitores que não votariam em ninguém. O levantamento tem nível de confiança de 95% e margem de erro de 2%, para mais ou para menos. Ele foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-08361/2018.


Após a paralisação para a Copa do Mundo, o Brasileirão volta nesta quarta (18)

Após a paralisação para a Copa do Mundo, o Brasileirão volta nesta quarta (18) Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Depois da paralisação para a Copa do Mundo Rússia 2018, o Campeonato Brasileiro volta nesta quarta-feira (18). A 12ª rodada, a última disputada, terminou com seis vitórias e quatro empates: São Paulo-SP 3x0 Vitória-BA, Fluminense-RJ 0x1 Santos-SP, Botafogo-RJ 2x0 Atlético-PR, Atlético-MG 2x1 Ceará-CE, Internacional-RS 3x1 Vasco-RJ, Bahia-BA 1x0 Corinthians-SP, América-MG 0x0 Chapecoense-SC, Paraná-PR 1x1 Cruzeiro-MG, Sport-PE 0x0 Grêmio-RS e Palmeiras-SP 1x1 Flamengo-RJ. A competição retorna com o Flamengo líder do campeonato, com 27 pontos. Completam o G-6, na sequência: Atlético-MG, São Paulo, Internacional, Grêmio e Palmeiras. Sport-PE, Cruzeiro-MG, Botafogo-RJ, Corinthians-SP, Vasco-RJ, Fluminense-RJ, América-MG, Chapecoense-SC, Santos-SP e Vitória-BA, ocupam da sétima à 16ª posição, respectivamente. No momento, Bahia, Paraná, Atlético-PR e Ceará são as equipes que figuram a zona de rebaixamento. Nas primeiras 12 rodadas, foram 277 tentos anotados em 120 partidas disputadas, uma média de 2,31 gols/partida.  Na volta do Brasileirão, cinco partidas abrem a 13ª Rodada: Ceará x Sport: 19h30, no Castelão, em Fortaleza (CE). Vitória x Paraná: 21h, no Manoel Barradas, em Salvador (BA). Flamengo x São Paulo: 21h45, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). Corinthians x Botafogo: 21h45, na Arena Corinthians, em São Paulo (SP) e Grêmio x Atlético-MG: 21h45, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).


Nova superbactéria é transmitida sexualmente

Nova superbactéria é transmitida sexualmente Foto - Divulgação

A Associação Britânica de Saúde Sexual e HIV (BASHH, na sigla em inglês) acendeu a luz de alerta para uma infecção sexualmente transmissível que se alastra pelo mundo, tratada como “superbactéria”. A contaminação da Mycoplasma genitalium (MG) ocorre em relações sexuais sem o uso de preservativo. Por ser uma doença ainda pouco conhecida, nem sempre há testes para diagnóstico preciso e também medicamentos específicos. As informações sobre a superbactéria estão sendo reunidas e analisadas. Um estudo divulgado pela BASHH alerta que, se medidas urgentes não forem tomadas, a MG pode se tornar uma “superbactéria” em dez anos. Atualmente, uma em cada 100 pessoas infectadas pode não responder ao tratamento. Segundo a análise, os dados preocupam porque a não reação ao tratamento pode levar até 3 mil mulheres por ano a terem doença inflamatória pélvica (DIP) causada por MG e com risco de infertilidade.


Alunos carentes poderão receber bolsas no ensino superior

Alunos carentes poderão receber bolsas no ensino superior Foto - Divulgação / Agência Senado

Estudantes com nota superior a 400 no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e com renda familiar abaixo de um salário mínimo e meio poderão se candidatar a bolsas de estudos em instituições privadas de ensino superior. É o que prevê o Projeto de Lei do Senado 339/2018, por meio da criação do Fundo de Incentivo à Formação Superior (FIFS). Pela proposta do senador Pedro Chaves (PRB-MS), o FIFS será financiado por recursos da União e contribuições de particulares e de organizações, além da receita de operações realizadas pelo fundo. As bolsas cobrirão 60% dos encargos regulares dos cursos, sendo 20% restantes arcados como abatimento pela instituição de ensino e 20% pelo aluno. Os cursos contemplados pelo FIFS poderão ser presenciais ou à distância e os bolsistas deverão cumprir exigências de desempenho acadêmico para que não percam o benefício. O projeto tramita atualmente na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), onde aguarda o recebimento de emendas. Logo após, será votado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), cabendo a esta a decisão terminativa.


Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 56 milhões nesta quarta-feira

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 56 milhões nesta quarta-feira Foto - Agência Brasil

O prêmio principal da Mega-Sena poderá pagar R$ 56 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 2.060, que será sorteado nesta quarta-feira (18), às 20h. Aplicado na poupança o prêmio renderia cerca de R$ 208 mil por mês. O valor também seria suficiente para adquirir uma frota de 373 apartamentos carros de luxo. Nenhuma aposta acertou os seis números do concurso 2.059 realizado na sábado (14). As dezenas sorteadas  foram 04, 05, 36, 40, 44 e 56. Mesmo sem aposta contemplada com o prêmio principal, na segunda faixa, com cinco acertos, 77 apostas receberam o prêmio de R$ 39.904,70 cada. Outras 5.562 apostas acertaram quatro números e levaram R$ 789,19 cada.


Cármen Lúcia assume interinamente a Presidência da República

Cármen Lúcia assume interinamente a Presidência da República Foto - Marcelo Camargo / Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, assumiu interinamente a Presidência da República no início da manhã de hoje (17). Antes de embarcar para Cabo Verde, na África Ocidental, o presidente Michel Temer transmitiu o cargo a Cármen Lúcia na Base Aérea de Brasília. Esta é a terceira vez que Cármen Lúcia assume o cargo nesse período pré-eleitoral. A agenda da presidente interina para o dia de hoje ainda não foi divulgada. Cármen Lúcia é a terceira na linha sucessória para assumir interinamente a Presidência da República. Como o cargo de vice-presidente está vago, a primeira pessoa da linha sucessória é o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o segundo, o do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). Uma vez que a legislação eleitoral impede a candidatura de ocupantes de cargos no Executivo nos seis meses que antecedem as eleições, os presidentes da Câmara e do Senado também viajaram para fora do Brasil. Rodrigo Maia cumpre agenda no Chile e Eunício Oliveira, nos Estados Unidos.


Governo antecipa primeira parcela do 13º de aposentados e pensionistas

Governo antecipa primeira parcela do 13º de aposentados e pensionistas Foto - Wilker Porto / Agora Sudoeste

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) receberão a primeira parte do 13º salário junto com a remuneração de agosto. A primeira parcela do abono anual corresponderá a até 50% do valor do benefício. O decreto autorizando a antecipação foi assinado hoje (16) pelo presidente Michel Temer, mas ainda não foi publicado no Diário Oficial da União. A medida deve injetar R$ 21 bilhões na economia do país e movimentar o comércio e outros setores. Como determina a legislação, não haverá desconto de Imposto de Renda na primeira parcela paga a aposentados e pensionistas do INSS. O imposto sobre o valor somente pode ser cobrado na segunda parcela da gratificação natalina, a ser paga junto com a remuneração de novembro. Desde 2006, o governo antecipa a primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas na folha de agosto.