BUSCA PELA CATEGORIA "Artigo"


Artigo Aposentadoria: Oportunidades e ameaças

Artigo Aposentadoria: Oportunidades e ameaças Foto: Brumado Agora

Por Carlos Prates

 

Aposentar não significa deixar de ter uma atividade. É claro que cada pessoa tem a sua história de vida. Algumas pessoas quando aposentam preferem não mais voltar ao mercado de trabalho. Outras, mudam de profissão, voltam a estudar, desenvolvem trabalhos filantrópicos. A seguir, relacionamos algumas das principais mudanças no comportamento do aposentado: 1) Aumento do tempo de vida depois da aposentadoria. Como todos sabemos, a média de idade está aumentando e o tempo após a aposentadoria está ficando maior, sem contar que algumas pessoas deixam de trabalhar em pleno vigor físico e intelectual; 2) Novas tecnologias possibilitam trabalhar em casa e o contato com outras pessoas. Com o advento da internet, celular e fax estão facilitando o teletrabalho (trabalho a distância). Essas tecnologias permitem a interação com as demais pessoas; 3) Opções para voltar a  estudar e/ou dedicar a outra profissão. Testemunhamos inúmeros exemplos de pessoas que voltaram a estudar e construíram uma nova profissão. Outras voltaram a estudar por realização pessoal, objetivando também ampliar os seus relacionamentos. As dúvidas são inúmeras e cada pessoa tem as suas peculiaridades. Utilizando um bom planejamento, através de informações colhidas junto às pessoas que se aposentaram, bem como um diálogo franco com os familiares, você esclarecerá algumas dessas dúvidas: I) Quando devo me aposentar? Se você estiver sentindo-se bem e houver possibilidade de continuar trabalhando, talvez seja melhor adiar a aposentadoria. Você deve levar em consideração, também, os aspectos de natureza financeira. Em resumo, faça um diagnóstico da situação e analise as oportunidades e ameaças. Tenha planos para o melhor e o pior cenário. II) O que eu tenho a ganhar?  Mais tempo para si  e para a família, realizar novas metas e a possibilidade de trabalhar em outra profissão. É comum dedicarmos uma vida inteira a uma profissão que pouco nos realizou, mas, nos proporcionava “segurança” no emprego, status, benefícios sociais. Se este for o seu caso, que tal pensar numa nova profissão? III) O que tenho a perder? Em quase todas as aposentadorias, a redução de salário é fato comum. Além disso, dependendo da sua relação emocional com a empresa e a sua atividade, poderá sentir saudade do ambiente de trabalho, status, relacionamento social, entre outros fatores. Normalmente, o aposentado sente alívio nos primeiros meses da aposentadoria e posteriormente um vazio interior. Conforme dissemos, cada caso tem as suas peculiaridades. IV) O que fazer com o tempo “ocioso”?  Desenvolva o “ócio criativo”. Volte a estudar, leia, leia e leia. Conheça novos lugares e pessoas. Dê mais carinho e atenção aos seus familiares. Tenha cuidado com os jogos de azar e o álcool, pois eles estarão sempre rondando a sua mente. Há um ditado popular que afirma: “mente ociosa, moradia do diabo.” V) Como posso melhorar o convívio familiar? Conforme afirmamos, proporcione mais carinho e atenção para o cônjuge, filhos e netos. Desenvolva / aprimore o gosto por atividades domésticas. Crie novas rotinas - andar, nadar, escrever, trabalhar, dançar. VI) Como gerir as finanças? Faça um orçamento familiar, evitando  gastar mais do que ganha. Inevitavelmente, o seu padrão de consumo terá que ser reduzido. Não empreste dinheiro. Ele é a sua reserva (avalie os riscos). Não coloque um negócio próprio (avalie os riscos). Assim, esteja preparado para tomar essa difícil decisão, pois mais cedo ou mais tarde você terá de fazê-lo. Se você é jovem, pense no futuro e não esqueça de investir em previdência, para dispor de renda na aposentadoria.


Criatividade para reduzir despesas e enfrentar as turbulências econômicas e políticas

Criatividade para reduzir despesas e enfrentar as turbulências econômicas e políticas Foto: Wilker Porto | Brumado Agora

Por Carlos Prates

 

Os especialistas afirmam e já estamos sentindo na pele os efeitos maléficos do baixíssimo crescimento do PIB – Produto Interno Bruto de 2014 e o agravamento da situação econômica nos primeiros três meses de 2015. Creio que iremos necessitar fazer muita economia e reduzir despesas, bem como segurar com unhas e dentes os empregos. Para tal, precisaremos de criatividade, motivação, apoio familiar e uma boa pitada de sorte. Assim, relacionamos algumas dicas para estimular a criatividade. Avalie o que pode ser útil para a sua vida pessoal e profissional: 1)     Faça um plano de ação, em conjunto com os seus familiares, objetivando analisar  o orçamento doméstico (receitas e despesas), o que fazer para aumentar as receitas e diminuir as despesas; 2)     Idem, para avaliar como está o seu emprego e dos seus familiares, quais as oportunidades e ameaças, com a possibilidade de piora da situação econômica do país; 3)     Aprimore a sua capacidade de leitura e busque mais notícias relacionadas à economia e a sua atividade profissional; 4)     Veja de que maneira você poderá contribuir para que a sua empresa economize e aumente as vendas. Isso sinalizará para os seus chefes o quanto você está comprometido; 5)      Faça anotações e tenha sempre em mãos, papel, caneta e lápis. Pesquisas afirmam que tendemos a esquecer mais de 80% do que julgamos lembrar. Quantas mensagens você recebe por dia? Não confie somente na memória. Use também a memória do seu computador, agenda, caderninho e tudo que for necessário; 6)     Quando estiver diante de situações difíceis, busque a calma e depois parta para a solução. Ataque os seus  problemas de maneira ordenada. Tem um ditado popular que afirma: “ao descobrir qual é o problema, você já encontrou  metade da solução”. Se  você definir erroneamente o problema, as soluções serão ineficazes. 7)     Sempre que possível,  tenha atitudes positivas e otimistas. Nenhuma crise econômica, por mais difícil que seja, será para sempre. Alguns economistas falam que em 2016 a mesma será amenizada. Pelo sim e pelo não, tenha um plano que contemple até 2017. 8)  Escolha um lugar para pensar  alguns minutos por dia. Há pessoas que preferem o quarto, outras, o banheiro; quando estão caminhando, fazendo amor, ouvindo música, na internet, dançando, cozinhando, dirigindo. E você, quais os seus locais preferidos? Durante a minha vida eu já enfrentei muitas crises econômicas e situações turbulentas. Creio que o atual momento é muito difícil, pois envolve aspectos políticos, moral, ético e tudo isso está contaminando a economia e a confiança de todos nós que fazemos parte do imenso Brasil. Vamos pensar e agir com autoconfiança, sem perder de vista os fatos reais. Outro aspecto relevante é cobrar ações eficazes dos políticos, pois grande parte do que está ocorrendo na economia foi consequência de má gestão administrativa e corrupção, muita corrupção!


Artigo: Ações para manter o seu emprego

Artigo: Ações para manter o seu emprego Foto: Wilker Porto | Brumado Agora

Por Carlos Prates


Tão importante quanto conquistar um ótimo emprego é saber mantê-lo. Infelizmente, muitos profissionais se esquecem ou não atentam para este detalhe essencial. Seguem algumas dicas que poderão contribuir para a manutenção do seu trabalho: 1. Tenha padrões de excelência e trabalhe com determinação. Estabeleça para você, metas audaciosas e não se acomode. Quem tende a fazer pouco, cada vez menos o faz. Esteja preparado para o mercado de trabalho e não, apenas, para a sua atual empresa. Hoje, infelizmente, quem tem um emprego, não tem nenhum. A qualquer instante a sua empresa pode falir, demitir ou ser vendida para outro grupo. Quando isso acontece, há demissões em massa, objetivando “enxugar” a folha de pagamento. 2. Invista em você. Cursos, palestras, videoconferências, livros, revistas, internet. Hoje, as possibilidades são infinitas. A vontade do funcionário é que costuma ser escassa. Tenha sempre uma reserva financeira para investir em sua carreira profissional. Desenvolva um plano de ação com metas pessoais e profissionais. 3. Procure se diferenciar. A concorrência é grande em todas as profissões. Há uma concentração de profissionais nas maiores e melhores cidades do País. Procure se diferenciar e torne-se especialista (sem perder a capacidade de ser generalista). Em muitos casos, é preferível você se preparar para um mestrado do que ficar fazendo cursos de pós-graduação. Avalie o que é melhor. Se você está começando a sua carreira profissional, descubra oportunidades de trabalho em cidades do interior. Você poderá obter experiências maravilhosas, contribuindo para melhorar a qualidade de vida das pessoas e ainda poupar um bom dinheiro para futuras especializações. O custo de vida em cidades do interior é  menor e não tem engarrafamentos no trânsito. A vida é a arte de relacionar com pessoas. Tenha uma agenda atualizada, compartilhe os seus conhecimentos com a sua rede e muito cuidado com o que fala. Seja comedido nos comentários e saiba administrar os conflitos. Caso eles ocorram, deixe uma saída honrosa para as outras pessoas (técnicas de negociação). A vida dá voltas e vocês poderão trabalhar juntos. 5. Aprimore as suas habilidades e competências. Seja qual for a sua profissão, tenha uma visão ampla do mundo e aprimore as suas habilidades de comunicação (verbal e por escrito), atendimento, vendas, relações interpessoais e negociação. Elas são imprescindíveis em qualquer atividade. 6. Esteja preparado para administrar as frustrações. O mundo empresarial e social lhe cobrará sucesso. Porém, antes de alcançá-lo, esteja preparado para enfrentar as frustrações. Mais cedo ou mais tarde elas acontecerão. Todo nós temos saliva, vaidade, inveja, ambição, amor, ódio e ressentimentos. Saiba compreender os seus sentimentos e os das outras pessoas. O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e a tendências de alguns profissionais, infelizmente, é puxar o tapete daqueles que estão no poder para assumir o lugar almejado. Cabe ressaltar que um bom plano não garante a sua execução. Comece com três ou quatro metas importantes e faça avaliações constantes. Ele deve ser flexível e se adaptar às mudanças.


Artigo: Segure com unhas e dentes o seu emprego

Artigo: Segure com unhas e dentes o seu emprego Foto: Wilker Porto | Brumado Agora

Por Carlos Prates

 

Os cenários político e econômico indicam que o ano de 2015 será muito difícil: Juros, dólar e inflação em alta. Do ponto de vista dos investidores e de empresários, a desconfiança sobre o futuro do país é quase unânime. No dia (06/03) foi divulgada lista de políticos que serão investigados pelo STF – Supremo Tribunal Federal, e a mesma envolve o alto escalão do Senado e da Câmara de Deputados. Em resumo, tudo conspira contra o crescimento econômico. Assim, caso não surjam mudanças econômicas eficazes e  que o cidadão volte a acreditar na capacidade da Presidente Dilma Rousseff em continuar administrando o País, teremos uma onda de demissões em todos os setores. Seguem algumas sugestões para enfrentar eventuais momentos de turbulências que se avizinham: 1) Faça diferença e demonstre que você é imprescindível na sua empresa; 2) Busque especializar-se em atendimento e em vendas; 2) Reduza ao máximo as suas despesas e adie as que podem esperar, pois o cenário é de incertezas; 4) Combata todo e qualquer desperdício. Tenha orçamento doméstico realista e com clareza das receitas e despesas; 5) Tenha o Plano B, caso venha a ser demitido. Um bom planejamento requer, no mínimo, três cenários: o pior, o melhor e o intermediário. É bom que você se prepare para o pior, uma vez que, caso ele não ocorra, você deverá estar em melhores condições para aproveitar uma das outras duas opções restantes. 


Artigo: Plano de ação para aumentar as vendas e melhorar o atendimento

Artigo: Plano de ação para aumentar as vendas e melhorar o atendimento

O professor e escritor brumadense, Carlos Prates, autor do livro “A Arte de Atender e Vender no Templo das Compras” (foto), propõe algumas ideias para os profissionais do varejo. Há um ditado popular japonês que afirma: “Todos somos mais inteligentes do que qualquer um de nós”. Assim, um plano de ação bem elaborado e que envolva todos os funcionários da loja poderá colher ideias relevantes e que contribuam para as melhorias contínuas. Algumas das ideias são simples e óbvias, porém, nem sempre as lojas estão colocando em prática. Raramente encontraremos uma ideia que seja a “salvação da lavoura”, capaz de resolver todos os problemas da Empresa. Normalmente, é através da implantação de pequenas e constantes mudanças que resultam nas melhorias dos processos, no atendimento e em vendas. Reúna a sua equipe e mãos à obra: 1) Quais ações podem ser executadas para melhorar a qualidade do atendimento ao cliente? A primeira etapa a ser implementada é a de conhecer as reclamações do consumidor e o que pode estar afastando-o da loja. Se for o comportamento inadequado de um colega, a exemplo do mau atendimento, é preciso dar feedback e corrigir de forma imediata. Um profissional incompetente pode prejudicar a todos que fazem parte da Equipe; 2) O que pode ser feito para aumentar as vendas? Se a loja está com pouco fluxo de clientes, avalie a possibilidade de divulgar a mesma nas Redes Sociais e, cada funcionário com os seus amigos e familiares compartilharem e curtirem as postagens. Exibir produtos promocionais nas vitrines, elaborar encartes e panfletos para distribuição aos clientes. Um aspecto muito importante é aferir a taxa de conversão em vendas dos clientes que entram na loja. Saber por que os mesmos não estão comprando, é fundamental; 3) Defina os principais compromissos que você deve assumir para melhorar o seu desempenho profissional e dos demais vendedores. É preciso que cada profissional esteja consciente que deve se esforçar para aprimorar as habilidades e competências. O varejo é dinâmico e exige treinamento, constantes estudos e ampliação do conhecimento. Aprender é ter vontade e determinação, pois os recursos quase sempre estão disponíveis na loja e também na internet. Como podemos perceber, somente será possível colocar em prática essas e outras ideias, através do trabalho em equipe e contando com o envolvimento direto do lojista e do seu gerente. A liderança é fundamental para o sucesso do projeto.


Varejo: Como conquistar os clientes

Varejo: Como conquistar os clientes

Por Carlos Prates

 

O professor e escritor brumadense, Carlos Prates, autor do livro “A Arte de Atender e Vender no Templo das Compras”,  nos brinda com estas sugestões: 1) Cuide sempre dos detalhes no seu relacionamento com o cliente. Em geral ele gosta de cortesia, rapidez, simpatia e entusiasmo. Um bom dia pessoalmente ou através do telefone facilita o seu atendimento. Quando for pertinente, sorria com o semblante e com a voz. Um sorriso vence obstáculos e facilita a aproximação com o cliente. 2) Use a criatividade  para agregar valor ao seu atendimento. Porém, lembre-se  de que somente cortesia não resolve. Seja competente e conheça o que está oferecendo. Observe e anote tudo que puder ser melhorado. Ponha-se no lugar do cliente e analise as suas possíveis objeções. 3) Faça uso da inteligência emocional. Agimos mais pela emoção do que pela razão. A vida é a arte de relacionar com pessoas e para lidar com elas devemos compreender os seus valores – o que cada pessoa julga importante. Você torce pelo Flamengo e eu sou Vasco. A sua cor predileta é o azul e a minha é verde. Mesmo não concordando com a opinião das pessoas, saiba respeitar e enxergar as questões através do ponto de vista dos outros. 4) Quando possível, trate o cliente pelo seu nome,  pois ele soa como música suave aos seus ouvidos. Deixe o seu nome sempre presente na cabeça do cliente. Avalie a possibilidade de usar um crachá, em local visível, objetivando favorecer a comunicação verbal de ambos. 5) Saiba que o tempo e a paciência do cliente estão cada vez mais escassos. Faça de tudo para que o mesmo sinta-se confortável e prático fazer negócios com você. Valorize o tempo do cliente e o seu. 6) Todos buscamos reconhecimento. Elogie a si próprio e ao cliente, de maneira sincera. Quanto mais fazemos elogios sinceros mais as pessoas desejam ouvir a nossa voz. 7) Persistência e paciência são duas qualidades importantíssimas para o sucesso profissional. Aprenda com os erros e ouça a opinião dos clientes e dos colegas de trabalho. O trabalho de pós-venda é importante para garantir a satisfação do cliente e para que ele volte a comprar. Em geral as empresas gastam muito dinheiro para conquistar um novo cliente e se esquecem de dar um atendimento de excelência para os que já foram conquistados.  Fique atento aos detalhes. Eles podem fazer toda a diferença em nossa vida pessoal e profissional.


Artigo Antônio Torres: 'As calçadas'

Artigo Antônio Torres: 'As calçadas' Foto: Wilker Porto | Brumado Agora

Por Antônio Torres

 

Um administrador público municipal mantinha um programa radiofônico que levava à população tomar conhecimentos das suas realizações à frente da prefeitura. Orientava o povo com relação ao comportamento de consciência e civilização de determinadas situações, entre elas, que os passeios eram a prioridade do pedestre, solicitando se adequarem a esse procedimento eliminando rampas e obstruções dos mesmos, proporcionando livre acesso aos usuários. Ocorre que não houve um decreto para essa finalidade e por conseguinte o povo fez ouvido mouco, não obedecendo a solicitação do alcaide. E continua tudo no mesmo, como dantes, no quartel de Abrantes. O proprietário de um imóvel, no centro da cidade, numa rua de muito movimento, construiu uma rampa na calçada objetivando as suas necessidades sem se importar com os transeuntes. Dessa forma o pedestre é obrigado a se deslocar para a rua, correndo o risco de ser atropelado por um veículo, pois a rampa é muito íngreme, causando dificuldades para o caminhante utilizá-la, e se o fizer, pode se desequilibrar e cair sofrendo consequências, principalmente pessoas idosas de poucos reflexos. Um comerciante vizinho, contou-me que, entre outros, um senhor de idade se locomoveu pela rampa, para não se deslocar para a rua de grande movimento de automóvel, desequilibrou-se, caiu e quebrou um braço. Ocorre que ninguém se responsabilizou pelo acidente nem o proprietário do imóvel nem o poder público, enfim, não se sabe quem é o responsável pela irregularidade. Existe um Código de Postura do Município que, provavelmente, não é acionado, para que esses acontecimentos sejam evitados.  O comerciante, talvez por gozação, disse que o ancião veio depois com o neto para mostrar o lugar da queda que lhe provocou a ocorrência, fazendo   o mesmo percurso.  Escorregou e quebrou o outro braço. Verdade ou não, há de se tomar uma posição firme para que abusos dessa natureza sejam sanados.


Artigo Antônio Torres: Praça Dr. Pompílio leite ou Praça do Jurema

Artigo Antônio Torres: Praça Dr. Pompílio leite ou Praça do Jurema Foto: Wilker Porto | Brumado Agora

Por Antônio Novais Torres

 

As raízes das árvores da Praça do Jurema como é popularmente conhecida a Praça Dr. Pompílio Leite, está com o piso comprometido, as calçadas e alicerces das casas danificados, trazendo transtornos para os moradores circunvizinhos. Abandonada carece urgentemente de providências para sanar esse descuido com uma praça que foi não só um cartão postal da cidade como é um ponto de referência municipal pela sua centralidade. Esse logradouro já foi o point da cidade, havia um grande afluxo de pessoas para este local central da urbe, que exercia fascinação à mocidade e se tornou o ponto de encontro desses jovens. Cabe ao poder administrativo municipal tomar as medidas cabíveis após fazer uma averiguação e estudos pertinentes nos órgãos ambientais, para uma reforma geral de embelezamento do ambiente. É um logradouro central e de grande importância no contexto social e político pela sua localização central, daí merecer atenção especial do poder público para a melhoria da qualidade urbana que proporcione conforto aos usuários.

Por Antônio Novais Torres

 

As raízes das árvores da Praça do Jurema como é popularmente conhecida a Praça Dr. Pompílio Leite, está com o piso comprometido, as calçadas e alicerces das casas danificados, trazendo transtornos para os moradores circunvizinhos. Abandonada carece urgentemente de providências para sanar esse descuido com uma praça que foi não só um cartão postal da cidade como é um ponto de referência municipal pela sua centralidade. Esse logradouro já foi o point da cidade, havia um grande afluxo de pessoas para este local central da urbe, que exercia fascinação à mocidade e se tornou o ponto de encontro desses jovens.

 

Cabe ao poder administrativo municipal tomar as medidas cabíveis após fazer uma averiguação e estudos pertinentes nos órgãos ambientais, para uma reforma geral de embelezamento do ambiente. É um logradouro central e de grande importância no contexto social e político pela sua localização central, daí merecer atenção especial do poder público para a melhoria da qualidade urbana que proporcione conforto aos usuários.

 

Essas árvores da praça, nativas, devem ser substituídas por outras apropriadas para arborização citadina com raízes tipo pivotante que não venham danificar as construções e redes de esgoto.

 

 Há de considerar-se não só o embelezamento do ambiente mas também o sombreamento adequado, aliviando-se o calor provocado pelo problema climático do aquecimento, bem como o lazer das pessoas que procuram um local ameno de paisagem alegre para os bate-papos descontraídos em lugar agradável, além de local de divertimento para as crianças que estão sentindo a falta desse espaço.

 

Como já se faz em outras cidades, tomemos o exemplo de Rio de Contas, para conservação e manutenção desse plantio de árvores há de se sensibilizar a população para os cuidados das mesmas contribuindo para a melhoria da qualidade do espaço e não ficarem esperando pela iniciativa do poder público.

 

 As praças desde que bem cuidadas são cartões postais da cidade, vejam o exemplo da fonte luminosa da praça cel. Zeca Leite que extasia o visitante pela sua beleza, assim devem ser tratadas as outras. A do Jurema é um caso especial e que deve ser ponto de honra da prefeitura em transformá-la e revitalizá-la para alegria dos moradores entorno da praça, enfim, dos brumadenses.

 

Espera-se que a Secretaria Municipal de Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente, a Secretaria de Infraestrutura, Serviços Público e Desenvolvimento e a Secretaria de Administração, envidem esforços para o embelezamento da cidade cuidando das praças, que representam os cartões postais do lugar.

CONTINUE LENDO

Artigo: Secret - o aplicativo da discórdia

Artigo: Secret - o aplicativo da discórdia

Um dos aplicativos de celular febre entre os adolescentes é o “Secret”. Ele promete uma rede social onde qualquer um possa publicar um “segredo” de forma anônima ou, secreta, como o próprio nome sugere. O problema é quando pessoas mal intencionadas utilizam do anonimato para publicar ofensas a terceiros ou fatos inverídicos. Inúmeras pessoas já se queixaram de calúnias, injúrias e difamações propagadas contra si por terceiros que somente queriam denegri-las e se utilizaram do “Secret” para ficarem anônimas. Mas, esse anonimato não pode ser considerado absoluto. Pelas leis brasileiras, é livre o direito de expressão, vedado o anonimato, conforme explícito na própria Constituição Federal. Valendo-se dessa premissa, chovem ações contra a “Secret” e contra o “Google”, quem hospeda o aplicativo. Tais ações buscam a proibição da disponibilização do aplicativo, bem como que sejam informados os dados dos usuários que publicaram as ofensas. Isso porque pode ficar registrado pelo aplicativo, e consequentemente pelo Google, o número do telefone, e-mail e localização da pessoa que publicou algum comentário. Especialistas na área de informática dizem que qualquer acesso à internet deixa um “rastro digital”, portanto, é plenamente possível se localizar qualquer mensagem enviada. Assim, cuidado: pense duas vezes em comentar qualquer fato junto ao “Secret” apostando no anonimato, pois os seus dados podem ser descobertos judicialmente, com a consequente responsabilização civil (pagamento de indenização) e criminal.


Fifa registra uso da marca 'Pagode' e gera polêmica

Fifa registra uso da marca 'Pagode' e gera polêmica Foto: Reprodução

Registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o INPI, a marca "Pagode" é de uso exclusivo da Fifa até o fim de 2014. A informação foi publicada na quarta-feira (21) pelo jornal O Globo e deu início a uma reação acalorada no Twitter. Até mesmo o deputado estadual Marcelo Freixo, do PSOL, chegou a protestar. Ao Terra, o INPI confirmou que a palavra virou uso exclusivo da Fifa em função da Lei Geral da Copa, válida até 31 de dezembro deste ano. O registro realizado no instituto trata de Pagode como a fonte de impressão e fonte tipográfica, mas a legislação referente ao Mundial permitiu à entidade estender essa aplicação à marca. Isso é chamado de "registro de alto renome". "A Fifa pediu a marca Pagode para proteger uma fonte de impressão, como a Times New Roman ou a Arial", explicou Silvia Rodrigues de Freitas, diretora substituta de marcas do INPI, ao Terra. "A Lei Geral da Copa garante à Fifa que qualquer marca registrada é automaticamente reconhecida como alto renome, sem passar pelos critérios de reconhecimento que é um processo longo e complexo", acrescentou Silvia. Dessa maneira, até o fim de 2014, a Fifa tem a prerrogativa jurídica para vetar o uso da marca Pagode para qualquer um, conforme explica a diretora. "O problema referente a isso é que uma marca de alto renome tem proteção em todas as classes, para todos os produtos e serviços. Agora eles têm direito para a palavra sobre qualquer coisa", acrescentou.